50.º Aniversário do IPO Porto

Dia 17 de abril de 2024, no mesmo ano em que celebramos meio século de liberdade e democracia em Portugal, o Instituto Português de Oncologia do Porto comemorou o 50.º aniversário.
 
Um dia na instituição vivido com muita animação potenciada por performances artísticas de teatro, dança, magia e artes circenses, num espírito de partilha e interação com doentes e profissionais.
 
O IPO do Porto, como parte integrante do Serviço Nacional de Saúde, garante há 50 anos a oferta democrática dos cuidados em oncologia, assim como a integração da ciência e inovação. A história da instituição está indubitavelmente associada à evolução e pioneirismo em oncologia, mas também com o envolvimento e proximidade com a sociedade no que concerne a questões de sensibilização e aumento da literacia da população na área da saúde.
Fotografias

Alto Patrocínio de Excelência do Presidente da República Portuguesa

É com grande satisfação que o Conselho de Administração do IPO Porto anuncia que o Programa das Comemorações do 50º Aniversário, a realizar no ano de 2024, conta com o selo de qualidade do Alto Patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

O Alto Patrocínio é uma chancela do Presidente da República para a concretização de ideias que tenham como objetivo “promover, incentivar e mobilizar o país e os cidadãos para os desafios e as oportunidades que se colocam a Portugal”. Esta chancela é uma honra para o IPO Porto, um incentivo e uma responsabilidade acrescida na organização das atividades comemorativas desta data simbólica. É esse o selo de mobilização e concretização que o IPO do Porto procura para alcançar uma maior força de sensibilização junto dos cidadãos em torno da sua missão.

Programa Comemorativo 50ºAniversário IPO Porto

Presidente da República inaugura Espaço Fundação “la caixa” no IPO Porto

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, inaugurou dia 8 de abril o primeiro Espaço Fundação ”la Caixa” de Apoio Integral em Portugal juntamente com o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, o curador da Fundação ”la Caixa” e presidente honorário do BPI, Artur Santos Silva, o diretor-geral da Fundação ”la Caixa”, Antonio Vila Bertrán, e o presidente do Instituto Português de Oncologia do Porto, Júlio Oliveira.

Trata-se de um recurso de apoio, pioneiro no país, localizado no segundo piso do Serviço de Cuidados Paliativos do IPO Porto e concebido como um ambiente de humanização da saúde. Neste espaço, a Equipa de Apoio Psicossocial (EAPS), em colaboração com os profissionais de saúde do referido serviço, proporciona apoio integral às pessoas que sofrem de doenças crónicas avançadas.

“Este projeto, desenvolvido em parceria com a Fundação ”la Caixa”, está alinhado com os valores e objetivos estratégicos da nossa Instituição, dando relevo à dimensão da humanização dos cuidados de saúde e proximidade à comunidade. Neste que é o maior e mais antigo Serviço de Cuidados Paliativos em Portugal, onde se assume como prioridade a dignificação da condição humana e a diminuição do sofrimento, procura-se inovar na organização dos cuidados, na qualificação do espaço e das equipas de forma a atingir esse propósito. Assim, este projeto e o programa Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas – Humaniza da Fundação ”la Caixa” veio reforçar a nossa capacidade e qualidade de resposta no apoio a pessoas com doença oncológica avançada e seus cuidadores”, explica o presidente do Instituto Português de Oncologia do Porto,  Júlio Oliveira.

“Este espaço permite uma pausa, num ambiente sereno, na complexa situação de doença e hospitalização. Este é o primeiro espaço em Portugal e sétimo na Península Ibérica que a Fundação ”la Caixa” disponibiliza”, destacou o curador Artur Santos Silva.

“Trata-se de um novo recurso que pomos à disposição das pessoas no âmbito do nosso Programa para o Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas, implementado em Portugal em 2018, cujo objetivo é contribuir para melhorar a qualidade de vida das pessoas em situação de fim de vida e dos seus familiares proporcionando-lhes apoio emocional, social e espiritual”, salientou o diretor-geral da Fundação ”la Caixa”, Antonio Vila Bertrán.

O Instituto Português de Oncologia do Porto é uma instituição de saúde de referência nacional e internacional no domínio do tratamento, investigação e ensino em Oncologia. Posiciona-se na rede pública de cuidados hospitalares como instituição altamente diferenciada na Região Norte. Acolhe para diagnóstico e tratamento mais de 10 mil novos doentes por ano, sendo o único Centro Compreensivo de Cancro em Portugal reconhecido pela Organization of European Cancer Institutes (OECI).

No âmbito do Programa para o Apoio Integral a Pessoas com Doenças Avançadas – Humaniza, em 2021 o IPO Porto celebrou um convénio com a Fundação ”la Caixa” que levou à constituição da sua Equipa de Apoio Psicossocial (EAPS), integrada por duas psicólogas e uma assistente social, que disponibilizam intervenção psicológica e social, complementando, assim, a assistência na doença oncológica avançada, a doentes e seus familiares. Esta intervenção desenvolve-se no formato de consulta de Psicologia e consulta de Serviço Social, ao doente e família e consulta de luto.

Desde 2021 até ao momento, ao abrigo do programa, no IPO do Porto já foram assistidos cerca de 995 novos doentes e 980 familiares, num total de mais de 5 600 intervenções. 

 

Sete investigadores IPO Porto distinguidos por bolsas da LPCC

Os estudos tratam diversos temas na área da prevenção, diagnóstico e tratamento do cancro e cada bolseiro terá à disposição um financiamento individual de 12 600 euros para aplicar no ano de 2024.

Dos projetos distinguidos, dois focam-se em tratamento do cancro da próstata (Ângela Aguiar Albuquerque Castro e Cátia Monteiro Gonçalves), um em cancro do colo do útero (Beatriz Neto), outro em predisposição hereditária para cancro da mama e ovário (Manuela Pinheiro), um em cancro gástrico (Beatriz Santos), e outro na avaliação da resposta imunológica à vacinação anti-COVID em doentes oncológicos (Beatriz Almeida).

As bolsas foram atribuídas numa cerimónia na sede da Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional Norte (LPCC-NRN), no dia 5 de fevereiro, a propósito do Dia Mundial da Luta Contra o Cancro.  De um financiamento total de mais de 214 mil euros atribuídos pela LPCC-NRN, mais de 88.000 euros são para financiar projetos inovadores do IPO do Porto.

 

PROJETOS E INVESTIGADORES DISTINGUIDOS

Ângela Aguiar Albuquerque Castro | DNA methylation-based biomarkers as a novel minimal invasive technique for prostate cancer prognostication upon radiotherapeutic treatment (MethProstaR) |  Orientadora: Cármen Jerónimo 

Descrição: Este projeto visa identificar biomarcadores de prognóstico em doentes com cancro da próstata tratados com radioterapia com intuito curativo. Especificamente descobrir marcadores baseados em metilação de DNA que conferem radiorresistência.

Grupo/ Equipa: Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro do Centro de Investigação do IPO-Porto em colaboração com Instituto de Investigación Sanitaria Santiago de Compostela (IDIS), sob a orientação da Prof. Doutora Carmen Jerónimo e Doutora Vera Miranda-Gonçalves.

 

Beatriz Ferreira Almeida | Immune response evaluation to COVID-19 vaccine boost in cancer patients under active treatment: Evaluation of cytokines, chemokines and IFN-γ profile | Orientadora: Francisca Dias 

Descrição: Este projeto tem como objetivo a avaliação da resposta imunológica celular à vacinação anti-COVID-19, em doentes oncológicos, através de quantificação de citocinas associadas à inflamação e libertação de interferão-γ. Está inserido no projeto OnCOVacB liderado pelo Prof. Doutor Rui Medeiros.

Grupo/ Equipa: Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral do Centro de Investigação do IPO do Porto, sob orientação sob orientação da Doutora Francisca Dias.

 

Beatriz Pedro Vieira Neto | Uncovering the story behind tissue factor in cervical cancer: implications for clinical decision making | Orientador: Rui Medeiros 

Descrição: tem como principal objetivo a identificação de potenciais biomarcadores de prognóstico em doentes com cancro do colo do útero. A finalidade é aprimorar as estratégias de tratamento antineoplásico, visando assim assegurar um melhor desfecho clínico destas doentes. Neste contexto, o estudo foca-se na análise da via do Fator de Coagulação III, também conhecido como Fator Tecidual, devido ao seu papel crucial na tumorigénese do colo do útero.

Grupo/ Equipa: Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral do Centro de Investigação do IPO do Porto, sob orientação do Prof. Doutor Rui Medeiros.

 

Beatriz Marinho Santos | GlycoGuard: Glycophenotyping Early Signs of Gastric Cancer Towards Life Saving Interventions | Orientador: José Alexandre Ferreira 

Descrição: Este projeto visa analisar a evolução do glicocálix (i.e., matriz de açúcares complexos) do epitélio gástrico durante processos inflamatórios, pré-neoplásicos e cancro, usando técnicas avançadas de espectrometria de massa. O objetivo é obter conhecimento para detetar lesões precursoras com maior precisão e gerar informações moleculares úteis para futuras terapias.

Grupo/ Equipa: Grupo de Patologia e Terapêutica Experimental do Centro de Investigação do IPO do Porto sob orientação do Doutor J. Alexandre Ferreira, Doutora Andreia Peixoto e Prof. Lúcio Lara Santos

 

Cátia Monteiro Gonçalves | Simultaneous detection of germline and somatic mutations in DNA repair genes by next generation sequencing of cell-free DNA from metastatic prostate cancer patients | Orientador: Manuel Teixeira 

Descrição: Este projeto é de extrema importância pois foi recentemente aprovada uma terapia dirigida para o tratamento do cancro da próstata metastático em doentes que apresentem mutações germinativas ou somáticas em genes de reparação de ADN, sendo assim crucial identificar os doentes com estas alterações. Neste projeto propomos a avaliação da deteção das mutações germinativas e somáticas no cfDNA, através de uma biópsia líquida, usando um painel de NGS personalizado. Este estudo permitir-nos-á avaliar a possibilidade de terapia com inibidores PARP em cerca de um terço dos doentes com cancro da próstata metastático que, de outra forma, não seriam testados para detetar mutações somáticas, devido à dificuldade em ter amostra do tumor, melhorando assim as suas perspetivas de tratamento.

Grupo/ Equipa: Grupo de Oncogenética do Centro de Investigação do IPO do Porto sob orientação do Prof. Doutor Manuel Teixeira

 

Manuela Cristina Dias Pinheiro | Prevalence of IPO4 germline variants among patients with suspected inherited predisposition for breast and ovarian cancer | Orientador: Manuel Teixeira 

Descrição: Cerca de 5% a 10% dos casos de cancro da mama e ovário são hereditários, sendo a Síndrome do Cancro Hereditário da Mama e Ovário a mais comum. Esta síndrome é causada por variantes patogénicas nos genes BRCA1 ou BRCA2, que desempenham um papel crucial na reparação do DNA. Estudos recentes indicam que o gene IPO4 também desempenha um papel na preservação da integridade genómica, através da participação na via da Anemia de Fanconi. Esta via é essencial na reparação de danos no DNA, e variantes germinativas em heterozigotia em genes desta via estão associadas à predisposição para cancro. Com este projeto pretendemos avaliar a prevalência de variantes no gene IPO4 em indivíduos com suspeita de predisposição hereditária para cancro da mama e ovário.

Grupo/ Equipa: Grupo de Oncogenética do Centro de Investigação do IPO do Porto coordenado pelo Prof. Doutor Manuel Teixeira

 

Inês Soares Marques | Unveiling the Molecular Pathways of Long Non-Coding RNA MEG8 in Venous Thrombosis and Ovarian Patient’s Prognosis | Centro de Investigação do Instituto Português de Oncologia- Porto | Orientadora: Deolinda Pereira 

 

Bolsa CUF D. Manuel de Mello distinguiu investigador do IPO Porto

O projeto EpiEVTestis tem como objetivo explorar um conjunto de novos biomarcadores de cancro do testículo – os microRNAs da família 371-373. Estes biomarcadores foram recentemente validados para uso na prática clínica (estando a ser implementados no IPO Porto através do Serviço de Anatomia Patológica), mas subsistem várias questões sobre como melhor tirar partido da sua utilização em benefício dos doentes afetados por cancro do testículo, que é tumor maligno mais frequente em adultos jovens do sexo masculino. A sua pesquisa em vesículas extracelulares extraíveis de biópsias líquidas vai permitir o aperfeiçoamento da abordagem clínica destes doentes, nomeadamente uma deteção mais precoce, diagnóstico mais seguro, bem como tratamento e seguimento mais adaptados ao grau de agressividade de cada tumor.
 
Este projeto, coorientado pelo Prof. Doutor Rui Henrique e a Prof. Doutora Carmen Jerónimo, resulta de uma colaboração entre o Serviço de Anatomia Patológica, a Clínica de Urologia e o Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro do Centro de Investigação do IPO Porto (GEBC-CI-IPOP), num esforço conjunto de melhoria dos cuidados de saúde prestados a estes doentes jovens.
 
A cerimónia de entrega do prémio decorreu no passado dia 30 de janeiro, no auditório do Hospital CUF Porto.
 
O investigador, também professor convidado do ICBAS-UP, ao longo do seu percurso académico e profissional tem recebido vários prémios e se diferenciado na liderança da linha de investigação na área dos tumores do testículo. 

Médico do IPO Porto distinguido Prémio Banco Carregosa e Ordem dos Médicos

O estudo distinguido tem como objetivo implementar na prática clínica um biomarcador molecular não invasivo para o diagnóstico e seguimento de doentes com cancro do testículo, o microRNA-371a-3p.

Este teste molecular ajudará na estratificação de risco destes jovens doentes, discriminando os indivíduos que poderão ser mantidos em vigilância após a cirurgia ao invés de serem submetidos a tratamento adicional com quimioterapia, identificando precocemente recidiva da doença, e estimando a resposta à quimioterapia na doença avançada.

O projeto, orientado pelo Profº. Doutor Rui Henrique e Profª. Doutora Carmen Jerónimo, já recebeu a aprovação do Conselho de Administração IPO Porto para este teste ser disponibilizados aos doentes, através do Serviço de Anatomia Patológica.

Os resultados alcançados resultam do trabalho em equipa do Serviço de Anatomia Patológica, Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro do Centro de Investigação do IPO Porto e Clínica de Urologia.

O prémio foi atribuído no dia 1 de dezembro, durante a cerimónia do Juramento de Hipócrates em Braga.

 

CI-IPOP recebe bolsa LPCC/Lions para investigação em cancro infantil

A investigadora Teresa Monjardino do Grupo de Epidemiologia, Resultados, Economia e Gestão em Oncologia (GEREGO) do CI-IPOP, ganhou o concurso para atribuição de uma bolsa de investigação médica na área do cancro pediátrico no valor de 15 000€. A edição de 2023 do concurso promovido pela Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) e pelo Lions Clube de Portugal premiou o projeto intitulado “Incidence and survival for childhood cancer in Portugal over a decade (2010-2020): a nationwide population-based study”. Com este projeto, a investigadora pretende analisar a variação das taxas incidência e a sobrevivência de cancro pediátrico em Portugal no período entre 2010 e 2020, assim como avaliar o risco de cancros múltiplos. O prémio foi entregue numa cerimónia que decorreu na Batalha no passado dia 15 de julho. 

CI-IPOP representado na Conferência Europeia de Virologia

Tânia Dias, doutoranda em Ciências Biomédicas no Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral do CI-IPOP foi selecionada para realizar uma Comunicação Oral na 25º Conferência Anual da Sociedade Europeia de Virologia Clínica (ESCV) que decorreu entre o dia 30 de Agosto e 2 de Setembro, em Milão. A referida doutoranda realizou a sua comunicação oral no dia 31 de Agosto, tendo sido inserida num painel referente ao desenvolvimento de resposta imunológica a infeções e vacinas. Os resultados divulgados na conferência estão associados ao projeto ONCOVAC que está a ser desenvolvido no IPO-Porto em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro – Núcleo Regional do Norte. Este projeto tem como objetivo principal avaliar a resposta imunitária à dose de reforço da vacina para a COVID-19 em doentes com cancro e em tratamento ativo. Este evento permitiu a divulgação dos seus resultados relativos ao projeto de doutoramento, tendo a sua participação apoiada com uma travel grant do congresso.

CI-IPOP marca presença no 5º ENJIO

No passado dia 22 de setembro de 2023 realizou-se a 5ª edição do ENJIO. O evento contou com a participação de vários elementos do Centro de Investigação do IPO-Porto, estando o mesmo representado com 10 posters, 2 comunicações orais e ainda uma apresentação dos resultados do prémio inovação referente a 2022. As apresentações orais foram realizadas por Sandra Nunes, doutoranda no Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro e Rui Freitas, doutorando no Grupo de Patologia e Terapêutica experimental. A Ana Luísa Teixeira, Investigadora Júnior do Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral, vencedora do Prémio Inovação de 2022, apresentou os resultados relativamente ao seu projeto de investigação apoiado pelo referido prémio. No final do evento, Sandra Nunes foi distinguida com o prémio de melhor apresentação oral.