Abordagem de Lesões Precursoras e Cancro Precoce

O grupo PRECAM representa uma rede ímpar na área da investigação clínica e de translação em Cancro Precoce, com maior foco em Oncologia Gastrointestinal, reunindo investigadores de diferentes instituições de referência no cancro, como o IPO do Porto, IPO de Coimbra e o Centro Hospitalar Universitário do Porto.

Esta equipa multidisciplinar revê-se na missão principal de criar novo conhecimento e avaliar tecnologias novas e disruptivas numa visão compreensiva e integrativa, com o intuito de melhorar o diagnóstico e seguimento de doentes com lesões precursoras e cancro precoce, através da personalização dos cuidados em saúde.

 

COORDENADOR CIENTÍFICO

Mário Dinis Ribeiro, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0003-0121-6850
Assistente Graduado Sénior
Diretor do Serviço de Gastrenterologia IPOP
Sub-coordenador LT2 – Cancro / RISE@CI-IPO (Rede de Investigação em Saúde, Centro de Investigação IPO Porto)
Professor Catedrático Convidado MEDCIDS / FMUP
E-mail: mario.ribeiro@ipoporto.min-saude.pt

EQUIPA
Investigadores Sénior

Ana Carina Pereira, PhD
ORCID ID: 0000-0003-4302-2501
Investigadora em Pós-Doutoramento
Investigadora em Pós-Doutoramento CI-IPOP / CINTESIS
E-mail: ana.martins.pereira@ipoporto.min-saude.pt

Miguel Areia, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-9787-8175
Assistente Hospitalar Graduado de Gastrenterologia IPOC
Editor Associado GE Portuguese Journal of Gastroenterology
Membro da Equipa Editorial do jornal Endoscopy
E-mail: miguel.areia75@gmail.com

Pedro Pimentel Nunes, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0002-7308-3295
Assistente Hospitalar Graduado de Gastrenterologia IPOP
Professor Associado Convidado FMUP
E-mail: pedro.nunes@ipoporto.min-saude.pt

Ricardo Marcos Pinto, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-9695-8261
Assistente Hospitalar Graduado de Gastrenterologia CHUP
Professor Auxiliar Convidado ICBAS
E-mail: ricardomarcospinto@sapo.pt

Investigadores Júnior 

Ana Paula Santos, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0002-8896-305X
E-mail: anapaulasantos@ipoporto.min-saude.pt

Andreia Albuquerque, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-5258-2987
E-mail: a.albuquerque.dias@gmail.com

Diogo Libânio, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0003-2691-7522
E-mail: diogo.monteiro@ipoporto.min-saude.pt

Isabel Pedroto, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-6573-699X
E-mail: ipedroto@gmail.com

Ricardo Magalhães, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0002-8522-5756
E-mail: rkuttner@gmail.com

Doutorandos

Catarina Lopes, MSc; CINTESIS/CI-IPOP; E-mail: catarina.p.lopes@ipoporto.min-saude.pt
Inês Marques de Sá, MD; IPOP; E-mail: inesmarquesdesa@gmail.com

Assistentes de Investigação
Diogo Medroa, BSc; E-mail: diogo.medroa@gmail.com
Mariana Pais, MD; E-mail: marianacpais@gmail.com
Tatiana Cruz Almeida, MSc; E-mail: tatiana.almeida@ipoporto.min-saude.pt

Outros colaboradores

Catarina Brandão, MD; Assistente Hospitalar Graduada de Gastrenterologia IPOP
Cláudia Pinto, MD; Interna de Gastrenterologia IPOP
Jéssica Chaves, MD; Interna de Gastrenterologia IPOP
Pedro Bastos, MD; Assistente Hospitalar Graduado de Gastrenterologia IPOP
Raquel Ortigão, MD; Interna de Gastrenterologia IPOP
Rui Silva, MD; Assistente Hospitalar Graduado de Gastrenterologia IPOP
Teresa Pais, MD; Assistente Hospitalar de Gastrenterologia IPOP

OBJETIVOS 

O grupo PRECAM tem como objetivos estruturantes no rastreio, diagnóstico e abordagem de condições/lesões precursores e cancro precoce digestivo (1) investigar o potencial do diagnóstico não invasivo, nomeadamente pelo recurso a biópsias líquidas e dispositivos point-of-care; (2) otimizar o diagnóstico minimamente invasivo através da avaliação de diferentes outcomes de tecnologias novas e disruptivas (p.e. endoscopia, qualidade em endoscopia, inteligência artificial); e (3) desenhar e avaliar abordagens e serviços clínicos compreensivos (p.e. definição de regras de decisão clínica, desenvolvimento de intervenções e estudos de custo-efetividade). Propomo-nos ainda explorar estas abordagens/plataformas noutros modelos tumorais.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

CAGED – Computer Assisted Gastric Cancer Diagnosis; FCT; PTDC/EEI-EEE/5557/2020; 249.460,00€ (2021-2024); Miguel Coimbra (INESC TEC) & Mário Dinis-Ribeiro

O cancro gástrico é o terceiro mais mortal em todo o mundo e o rastreio minimamente invasivo e a endoscopia gastrointestinal desempenham um papel primordial para um diagnóstico precoce, crucial para a melhoria das taxas de sobrevivência. No entanto, devido a fatores técnicos e cognitivos, o risco de um falso diagnóstico causado por erro humano é possível.
Assim, o principal objetivo deste estudo é criar tecnologias baseadas em visão computacional para analisar, de forma automática, vídeos e imagens obtidos através de endoscopias gastrointestinais não invasivas.
A Inteligência Artificial, e mais especificamente a Visão Computacional, tem o potencial de mitigar as limitações existentes atualmente, ao fornecer ferramentas de avaliação automáticas da endoscopia que não só podem apoiar os médicos na deteção e caracterização de lesões de cancro gástrico, como podem monitorizar a próprias qualidade da endoscopia efetuada.

  • IMAGE – Individualized Gastric Adenocarcinoma Early Diagnosis and Improved Patients’ Survival: From Liquid Biopsies to a Comprehensive Management Approach; NORTE2020; NORTE-01-0145-FEDER-000050; 601.320,91€ (2021 – 2023); Mário Dinis-Ribeiro
    Descrição do projeto (2000 caracteres, sem espaços)
    O projeto IMAGE visa identificar e validar novos biomarcadores em circulação passíveis de serem facilmente detetados por metodologias não invasivas no diagnóstico precoce de cancro gástrico, que representa um problema social significativo em Portugal. A ferramenta de diagnóstico final abordará a doença numa fase precoce do seu desenvolvimento, resultando num aumento da sobrevida e qualidade de vida dos doentes, pelo recurso a procedimentos terapêuticos menos agressivos e invasivos. Este projeto encontra-se estruturado em três linhas de investigação (LI):
    • na LI1 será implementada uma abordagem transcriptómica para identificar e validar um painel de biomarcadores salivares que permita o rastreio e seguimento não invasivo de cancro gástrico;
    • na LI2, o foco é o conceito de endoscopia funcional, ou seja, a visão puramente morfológica/imagiológica da endoscopia será desafiada pela integração da informação de biomarcadores no suco gástrico (microbiota);
    • na LI3, será desenhada uma regra de decisão clínica compreensiva, integrando dados clínicos, endoscópicos e moleculares com vista a um rastreio e seguimento de cancro gástrico personalizado.
    Espera-se que as evidências que derivem deste estudo acrescentem ao conhecimento e melhorem as tecnologias disponíveis no diagnóstico precoce e vigilância de cancro gástrico. O recurso a biópsias líquidas permitirá potencialmente diminuir as disparidades no acesso aos cuidados de saúde, oferecendo melhores cuidados a quem mais beneficiará dos mesmos.

 

  • AI Lynch – Accuracy of Artificial Intelligence-based Colonoscopy in Lynch Syndrome: when you should never miss an adenoma; ESGE Medtronic; 8.000,00€ (2021 – 2023); Cláudia Pinto
    Descrição do projeto (2000 caracteres, sem espaços)
    Esta investigação pretende determinar a sensibilidade da colonoscopia assistida por inteligência artificial em doentes com síndrome de Lynch. Nestes doentes, os pólipos têm uma maior probabilidade de apresentarem uma progressão mais rápida para cancro. Neste contexto, os dois sistemas baseados em inteligência artificial podem ser particularmente úteis na diminuição dos pólipos potencialmente não identificados na colonoscopia de rastreio ao detetarem automaticamente e em tempo real pólipos de vários tamanhos, formas e morfologias.
PUBLICAÇÕES SELECIONADAS 

Pimentel-Nunes P, et al. Management of epithelial precancerous conditions and lesions in the stomach (MAPS II): European Society of Gastrointestinal Endoscopy (ESGE), European Helicobacter and Microbiota Study Group (EHMSG), European Society of Pathology (ESP), and Sociedade Portuguesa de Endoscopia Digestiva (SPED) guideline update 2019. Endoscopy 2019;51(4):365-388. doi.org/10.1055/a-0859-1883
Areia M, et al. Endoscopic screening for gastric cancer: A cost-utility analysis for countries with an intermediate gastric cancer risk. United European Gastroenterol J 2018;6(2):192-202. doi.org/10.1177/2050640617722902
Libânio D, et al. Prospective comparative study of endoscopic submucosal dissection and gastrectomy for early neoplastic lesions including patients’ perspectives. Endoscopy 2019;51(1):30-39. doi.org/10.1055/a-0628-6601
Pereira C, et al. Cost-utility analysis of genetic polymorphism universal screening in colorectal cancer prevention by detection of high-risk individuals. Dig Liver Dis 2019;51(12):1731-1737. doi.org/ 10.1016/j.dld.2019.07.012
Lopes C, et al. Genetic variations in prostaglandin E2 pathway identified as susceptibility biomarkers for gastric cancer in an intermediate risk European country. IJMS 2021;22(2):648. doi.org/10.3390/ijms22020648
Arribas J, et al. Standalone performance of artificial intelligence for upper GI neoplasia: a meta-analysis. Gut 2020. doi.org/10.1136/gutjnl-2020-321922

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Miguel Coimbra; INESC TEC
Adelino Leite-Moreira; UnIC
Conceição Calhau; CINTESIS / UNL
Salomé Pinho; i3s

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS / CONSÓRCIOS

Johannes Schumacher; Instituição: Centro de Genética Humana, Universidade de Marburgo; Alemanha
Marino Venerito / Peter Malfertheiner; Consórcio: staR – European Network on the Germline Genetics of Gastric Cancer; Alemanha
Javier P. Gisbert / Francis Megraud / Colm O’Morain / Adrian G. McNicholl; Consórcio: Hp-EuReg – European Registry on the Management of Helicobacter Pylori Infection; Espanha
Rodrigo Jover; Consórcio: European Polyp Surveillance (EPoS) Trials; Europa

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Grupo de Epidemiologia, Resultados, Economia e Gestão em Oncologia (GEREGO)

A atividade de investigação do GEREGO engloba investigação a nível populacional (RORENO e RON) e hospitalar (IPOP) e em várias áreas de conhecimento, indo ao encontro do nível de desafios que os sistemas de saúde enfrentam globalmente e assumindo que a gestão dos cuidados de saúde deve ter uma forte componente de resultados clínicos (Value-Based Health Care). Assim, o grupo tem contribuído para o conhecimento sobre a epidemiologia do cancro, incluindo distribuição geográfica da incidência, influência de determinantes socioeconómicos, avaliação do impacto da doença na população através da quantificação da carga global de doença. Além disso, o grupo tem produzido conhecimento nas áreas de gestão, resultados em saúde e economia em cuidados de saúde.

COORDENADOR CIENTÍFICO

Maria José Bento, MD, PhD

ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0002-7690-9830 / 2A1A-1FCE-F83E
Categoria: Médica Especialista em Saúde Pública
Diretora do Serviço de Epidemiologia do IPOP
Coordenadora do Registo Oncológico Nacional
Diretora da Escola Portuguesa de Oncologia do Porto
E-mail: mjbento@ipoporto.min-saude.pt

EQUIPA
Investigadores Sénior

 

Ana Filipa Gonçalves
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0003-4962-3260 / 4E1E-3BC4-6DA3
Categoria: Registadora do registo oncológico / Data manager
E-mail: ana.goncalves@ipoporto.min-saude.pt

Maria Esmeralda Barreira
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-5880-1669 / 341E-D243-5BE3
Categoria: Enfermeira
Enfermeira Coordenadora da Clínica de Patologia Pulmonar e Torácica
E-mail: ebarreira@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

 

Luísa Lopes-Conceição, PhD
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0002-5064-9911 / B912-6BD5-D2C8
E-mail: luisa.conceicao@ipoporto.min-saude.pt

Teresa Monjardino, PhD
ORCID ID: 0000-0003-4944-3366
E-mail: teresa.monjardino@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Convidados 

 

Joana Moreira, MSc
ORCID ID/ Ciência ID: 0009-0009-0357-5137 / 3D18-0F4F-C586
Categoria/posição: Estatista
Instituição de origem: IQVIA
E-mail: i38014@ipoporto.min-saude.pt

 

Assistentes de Investigação

 

Ana Sofia Oliveira
Ciência ID: 4C1F-9CAC-E47F
E-mail: ana.oliveira@ipoporto.min-saude.pt

Ana Sofia Teixeira da Silva
ORCID ID/ Ciência ID: 0009-0005-5815-682X / C316-FA1F-00E6
E-mail: ana.t.silva@ipoporto.min-saude.pt

Patrícia Redondo
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0002-2957-808X / 1311-A324-DBBC
E-mail: patricia.redondo@ipoporto.min-saude.pt

Pedro Leite-Silva
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-7015-242X / 8F1A-B281-8B8E
E-mail: pedro.silva@ipoporto.min-saude.pt

Pedro Medeiros
Ciência ID: 0E1F-2795-7ECD
E-mail: pedro.medeiros@ipoporto.min-saude.pt

Rita Calisto
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0002-5151-5245 / 231E-FA55-2A54
E-mail: rita.silva.calisto@ipoporto.min-saude.pt

Virgínia Sousa
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-5650-5401 / 191F-91F9-13BC
E-mail: virginia.sousa@ipoporto.min-saude.pt

 

Outros colaboradores

 

Anabela Sousa; MSc
Registadora do registo oncológico / Data manager

José Barbosa, MSc
Registador do registo oncológico / Data manager

Roxanne Garcia; BSc
Registadora do registo oncológico / Data manager

 Tatiana Domingues, BSc
Registadora do registo oncológico / Data manager

Verónica Afonso; BSc
Registadora do registo oncológico / Data manager

 

OBJETIVOS 

O grupo pretende ter impacto local e global nos cuidados de saúde através da incorporação de uma perspetiva multidisciplinar na produção de conhecimentos nas seguintes áreas:

  • Epidemiologia do cancro, incluindo etiologia do cancro e determinantes socioeconómicos;
  • Investigação epidemiológica clínica em fatores preditores e de prognóstico da sobrevivência dos doentes;
  • Gestão dos cuidados de saúde, investigação de resultados e economia da saúde.

Estando o CI-IPOP sediado num instituto de cancro, o papel do GEREGO nestas áreas pode ser alavancando pela forte integração com a prática clínica.

No futuro, o grupo pretende continuar a procurar parcerias nacionais e internacionais para os projetos, apoiar estudos observacionais e publicar e comunicar.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

Consultar listagem aqui.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO INTERNO

Consultar listagem aqui.

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Registo Oncológico Nacional de Todos os Tumores na População Residente em Portugal, em 2019

Instituição: Registo Oncológico Nacional

Descrição: A publicação do Registo Oncológico Nacional (RON) tem como objetivo a divulgação de informação relativa à incidência e mortalidade do cancro em Portugal em 2019. Os dados apresentados são relativos a todos os tumores na população residente em Portugal à data do diagnóstico, e não incluem os casos tratados ao abrigo de protocolos de cooperação, por exemplo, com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. A publicação compreende dados de incidência e mortalidade, mapas de distribuição de incidência dos principais tipos de tumor e a avaliação da qualidade da informação, através da razão mortalidade/incidência e da comparação com a incidência nacional de 2010 e 2018.

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Consultar listagem aqui.

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Epigenética e Biologia do Cancro (GEBC)

O GEBC foi estabelecido em 2008 e integra investigadores pré- e pós-doutorados, com formação académica diversa, incluindo Biólogos, Bioquímicos, licenciados em Anatomia Patológica, Citológica e Tanatológica e Médicos de várias especialidades, incluindo Patologistas, Urologistas, Ginecologistas, Radiologistas, Hemato-oncologistas e Oncologistas.

No contexto da Oncologia de Precisão, estamos a desenvolver vários projectos de investigação translacional em biologia do cancro centrados nos pacientes e com foco na biologia dos tumores, biopatologia, epigenética, epitranscriptómica, metabolismo tumoral e imunologia.

COORDENADOR CIENTÍFICO

Carmen Jerónimo, PhD
ORCID ID: 0000-0003-4186-5345
Investigadora Auxiliar
Coordenadora da TL2 – Cancro / RISE@CI-IPO (Rede de Investigação em Saúde, Centro de Investigação IPO)
Coordenadora Científica do Banco de Tumores – Serviço de Anatomia Patológica
Professora Catedrática Convidada do ICBAS-UP
Email: carmenjeronimo@ipoporto.min-saude.pt/cljeronimo@icbas.up.pt

EQUIPA
Investigadores Sénior

Rui Henrique, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0003-3171-4666
Investigador Sénior
Assistente graduado de Anatomia Patológica, Serviço de Anatomia Patológica
Professor Catedrático Convidado do ICBAS-UP
Email: henrique@ipoporto.min-saude.pt / rmhenrique@icbas.up.pt

Margareta P. Correia, PhD
ORCID ID: 0000-0003-4378-0820
Investigadora Auxiliar
Docente (Protocolo IPO/ICBAS) no Mestrado em Oncologia no ICBAS-UP & Mestrado em Medicina Molecular e Oncologia na FMUP
Professora Adjunta Convidada na ESS.IPP
Email: margareta.correia@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

Carla Bartosch, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0003-0646-7667
Assistente graduado de Anatomia Patológica, Serviço de Anatomia Patológica
Docente (Protocolo IPO/ICBAS) em Patologia, Mestrado Integrado em Medicina no ICBAS-UP
Email: carla.bartosch@ipoporto.min-saude.pt

João Lobo, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-6829-1391
Interno de Anatomia Patológica no IPO Porto
Docente (Protocolo IPO/ICBAS) em Patologia, Mestrado Integrado em Medicina no ICBAS-UP & Biopatologia, Mestrado Integrado em Medicina Dentária na FMDUP
Email: jpedro.lobo@ipoporto.min-saude.pt

Nair Lopes, PhD
ORCID ID: 0000-0003-4732-7361
Email: nair.ribeiro.lopes@ipoporto.min-saude.pt

Vera Miranda-Gonçalves, PhD
ORCID ID: 0000-0002-4231-5532
Docente (Protocolo IPO/ICBAS) no Mestrado em Oncologia no ICBAS-UP & Mestrado em Medicina Molecular e Oncologia na FMUP
Email: vera.miranda.goncalves@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Convidados

Bianca Troncarelli Flores, PhD
ORCID ID: 0000-0002-6490-6309
Investigadora Convidada, Investigadora Auxiliar; Departamento de Genética Clínica
Vejle Sygehus, Sygehus Lillebælt; Dinamarca
E-mail: i37321@ipoporto.min-saude.pt; bianca.troncarelli@rsyd.dk

Sara Monteiro-Reis, PhD
ORCID ID: 0000-0002-2193-2793
Investigadora Convidada, Investigadora Bolseira de Pós-Doutoramento
Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial – INEGI
E-mail: sara.raquel.reis@ipoporto.min-saude.pt; sreis@inegi.up.pt

 

Estudantes de Doutoramento

Ana Fernandes Rodrigues, MD (IPOP/ICO, L’Hospitalet, Barcelona, Espanha); Email: ana.fernandes.rodrigues@ipoporto.min-saude.pt
Ana Catarina Macedo-Silva, MSc (IPOP/Università degli studi della Campania “Luigi Vanvitelli”, Nápoles, Itália); Email: ana.catarina.macedo.silva@ipoporto.min-saude.pt
Bárbara Costa Matos, MSc (IBIMED-UA/IPOP-FCT SFRH/BD/146032/2019); Email: barbaracostamatos@ua.pt
Catarina Guimarães-Teixeira, MSc (IPOP-FCT-DFA/BD/6038/2020); Email: catarina.guimaraes.teixeira@ipoporto.min-saude.pt
Catarina Lourenço, MSc (IPOP/i3S-FCT 2021.06731.BD); Email: i37296@ipoporto.min-saude.pt
Cláudia Martins-Lima, MSc (IPOP/ Università degli studi della Campania “Luigi Vanvitelli”, Nápoles, Itália); Email: claudia.martins.lima@ipoporto.min-saude.pt
Daniela Barros-Silva, MSc (IPOP/Erasmus MC, Roterdão, Países Baixos-FCT-SFRH/BD/136007/2018); Email: daniela.silva@ipoporto.min-saude.pt
Diana Montezuma Felizardo, MD (IPOP); Email: diana.m.felizardo@ipoporto.min-saude.pt
Isaac Braga, MD (IPOP/CHUP); Email: isaac.braga@ipoporto.min-saude.pt
João André Carvalho, MD (IPOP); Email: joao.m.carvalho@ipoporto.min-saude.pt
Lígia Gonçalves, MD (IPOP); Email: ligiagoncalves@ipoporto.min-saude.pt
Maria Miguel Castro, MSc (i3S/IPOP-FCT-2020.07439.BD); Email: i37273@ipoporto.min-saude.pt
Marta Peixoto, MD (FMUP/IPOP); Email: martamesquitapeixoto@gmail.com
Mónica Pires, MD (CINTESIS/IPOP); Email: monica.pires@ipoporto.min-saude.pt
Nuno Coimbra, MD (IPOP); Email: nuno.coimbra@ipoporto.min-saude.pt
Rita Canário, MD (i3S/IPOP-FCT-PD/BD/128001/2016); Email: rita.canario@ipatimup.pt
Rui Freitas, MD (IPOP); Email: antoniofreitas@ipoporto.min-saude.pt
Sandra P. Nunes, MSc (IPOP/CIEMAT, Madrid, Espanha-FCT-SFRH/BD/144241/2019); Email: sandra.pinto.nunes@ipoporto.min-saude.pt
Sérgio Chacim, MD (IPOP); Email: sergio.chacim@ipoporto.min-saude.pt
Sofia Salta, MSc (IPOP-FCT-SFRH/BD/143717/2019); Email: sofia.salta@ipoporto.min-saude.pt
Tânia Lima, MSc (IBIMED-UA/IPOP-FCT- SFRH/BD/136904/2018); Email:tanialima@ua.pt
Vera Constâncio, MSc (IPOP/FChampalimaud- LCF/BQ/DR20/11790013); Email: vera.salvado.constancio@ipoporto.min-saude.pt

 

Assistentes de Investigação

Carina Carvalho-Maia, MSc (MindGaP- Horizon2020-FETOPEN-829040; Email: carina.carvalho.maia@ipoporto.min-saude.pt
Filipa Moreira-Silva, MSc (NORTE-01-0145-FEDER-072678 – TeamUp4Cancer); Email: filipa.m.silva@ipoporto.min-saude.pt
Gonçalo Outeiro-Pinho, MSc (NORTE-01-0145-FEDER-072678 – TeamUp4Cancer); Email: goncalo.outeiro.pinho@ipoporto.min-saude.pt
José Pedro Sequeira, MSc (LPCC-Norte); Email: jose.leite.sequeira@ipoporto.min-saude.pt
Nuno Tiago Tavares, MSc (NORTE-01-0145-FEDER-072678 – TeamUp4Cancer); Email: i12807@ipoporto.min-saude.pt

 

Estudantes de Mestrado

Ana Beatriz Ferreira Costa; Email: ana.f.costa@ipoporto.min-saude.pt
Ana Rita Teixeira-Marques; Email: ana.t.marques@ipoporto.min-saude.pt
Ângela Albuquerque-Castro; Email: i36015@ipoporto.min-saude.pt
Filipa Domingues dos Reis; Email: filipa.reis@ipoporto.min-saude.pt
Guilherme Machado da Silva; Email: guilherme.silva@ipoporto.min-saude.pt
Helena Estevão-Pereira; Email: helena.estevao.pereira@ipoporto.min-saude.pt
Mariana Cantante; Email: mferreira@ipoporto.min-saude.pt
Mariana Silva-Ferreira; Email: i36014@ipoporto.min-saude.pt
Miguel Oliveira Morim; Email: i37298@ipoporto.min-saude.pt
Sara Cardoso: Email: sara.cardoso@ipoporto.min-saude.pt
Saulė Gumauskaitė; Email: i37297@ipoporto.min-saude.pt
Tiago Brito da Rocha; Email: tiago.rocha@ipoporto.min-saude.pt

 

Outros colaboradores

Andreia Coutada, MSc; Interna de Anatomia Patológica
Ana Isabel Varelas, MSc; Interna de Anatomia Patológica
Ana Luísa Cunha, MD; Assistente graduado de Anatomia Patológica
Ana Teresa Martins, MSc; Técnica de Anatomia Patológica
Ângelo Rodrigues, MD; Assistente graduado de Anatomia Patológica
Davide Gigliano, MD; Assistente de Anatomia Patológica
Fernanda Silva, BSc; Técnica de Anatomia Patológica
Isa Carneiro, MSc; Técnica de Anatomia Patológica
João Pedro Costa, MD; Interno de Anatomia Patológica
João Vaz Silva, MD, PhD; Interno de Anatomia Patológica
Jorge Torres-Ferreira, MSc; Técnico de Anatomia Patológica
Paula Dias, BSc; Técnica de Anatomia Patológica
Paula Lopes, BSc; Técnica de Anatomia Patológica
Paula Monteiro, MD; Assistente graduado de Anatomia Patológica
Renata Vieira, BSc; Técnica de Anatomia Patológica
Rita Guimarães, MSc; Técnica de Anatomia Patológica
Rui Silva-Santos, MSc; Técnico de Anatomia Patológica
Sérgio Lopes, PhD; TSS em Terapia Celular
Sofia Paulino, MSc; Técnica de Anatomia Patológica
Verónica Ferreira, BSc; Técnica de Anatomia Patológica

Objetivo

O objetivo principal do nosso grupo é descrever em profundidade mecanismos de epigenética/epitranscriptómica envolvidos na carcinogénese, que possam ser utilizados como ferramentas clínicas para a deteção precoce, diagnóstico, prognóstico, e predição à terapia. A investigação dos mecanismos e funções de fármacos moduladores da epigenética (epi-fármacos) é outro objetivo importante. Para além disso, devido à relevância que a imuno-oncologia tem vindo a demonstrar em anos recentes, estamos também a explorar a modulação epigenética de biomoléculas envolvidas em respostas imunes, com o objetivo de melhorar as estratégias de imunoterapia.

PROJECTOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

 

  • KYMAB-Immunoprofiling characterisation of clinical samples by IHC and gene expression analysis and correlation with clinical outcomes in support of translational medicine strategies for ICOS and PD-L1-IC antibody therapeutics. Kymab Ltd. (Cambridge, UK); Financiamento: 159K€ (2019-2022) (PI: Prof. Rui Henrique; Co-PI: Prof. Carmen Jerónimo)

Este projecto tem por objectivo apoiar a utilização de medicina de translação, da descoberta precoce ao desenvolvimento clínico, via fortalecimento da compreensão da expressão de alvos terapêuticos em amostras humanas clinicamente relevantes e da correlação com características clínicas de doença e outcome.

 

  • MindGaP- Bridging the gap between Mind, Brain and Body: Exosome role and monitoring-H2020-FETOPEN, Financiamento: 799K€ (2019-2023) (PI: Prof. Rui Henrique; Co-PI: Prof. Carmen Jerónimo). Em colaboração com a UCoimbra, Escola de Engenharia do IPP e universidades europeias (LINU, VTT e UOULU)

O projecto MindGAP procura indicadores sensíveis de saúde em exossomas que circulam no corpo e que podem sofrer alterações em contexto de doença. Para esse fim, é explorada a possibilidade de utilizar a meditação MINDFULNESS enquanto ferramenta relacionada com a mente para controlar a carga de exossomas. Se a meditação for bem-sucedida na alteração do comportamento e atitudes de muitas pessoas, isso significa que a carga de exossomas pode ser alterada durante este processo. O conhecimento obtido tem por objectivo abrir portas a um dispositivo inovador que possa ser utilizado por todos para compreender o seu estado de saúde.

Publicações

Monteiro-Reis S, Carvalho-Maia C, Bart G, Vainio SJ, Pedro J, Silva ER, Sales G, Henrique R, Jerónimo C. Secreted Extracellular Vesicle Molecular Cargo as a Novel Liquid Biopsy Diagnostics of Central Nervous System Diseases.Int J Mol Sci. 22(6):3267, 2021. doi: 10.3390/ijms22063267.

 

  • TRIMARKCHIP- Assessing the trifecta of cancer circulating biomarkers: a combined microfluidics platform for detection of CTCs, exosomes and ctDNA EM COLABORAÇÃO com INEB/i3S”, Agência financiadora: Fundação para a Ciência e Tecnologia (Technology and Science Foundation) – POCI-01-0145-FEDER-030831- (PTDC/BTM-TEC/30831/2017), Financiamento: 41K€ (2018-2022) (Co-PI: Prof. Carmen Jerónimo, PI-Prof. Fernando J Monteiro).

O projeto proposto foca-se no desenvolvimento de um sistema avançado de microfluidos one-chip para isolamento e caracterização de três biomarcadores em circulação presentes no sangue periférico de pacientes oncológicos: células tumorais circulantes (CTCs em inglês), DNA tumoral circulante (ctDNA em inglês) e exossomas. Este sistema avançado será aplicado no diagnóstico e prognóstico de cancro do pulmão, para auxiliar na selecção de tratamento e avaliar a resposta celular à terapia. O cancro do pulmão continua a ser o tipo de cancro mais mortífero a nível mundial, é difícil de diagnosticar em estadios precoces e encontra-se inacessível para biópsias tumorais. São necessárias novas estratégias para detecção precoce do tumor primário e metástases e para a correcta selecção de tratamentos específicos para os pacientes, dependendo das mutações tumorais. Este sistema seria uma ferramenta poderosa e minuciosa para avaliar, através de uma simples colheita de sangue, o panorama genético completo da doença, do tumor primário a possíveis metástases, auxiliando numa monitorização contínua e em tempo real de cada doença.

Publicações

Carvalho Â, Ferreira G, Seixas D, Guimarães-Teixeira C, Henrique R, Monteiro FJ, Jerónimo C. Emerging Lab-on-a-Chip Approaches for Liquid Biopsy in Lung Cancer: Status in CTCs and ctDNA Research and Clinical Validation. Cancers (Basel). 13(9):2101, 2021. doi: 10.3390/cancers13092101.
Lourenço C, Constâncio V, Henrique R, Carvalho Â, Jerónimo C. Urinary Extracellular Vesicles as Potential Biomarkers for Urologic Cancers: An Overview of Current Methods and Advances. Cancers (Basel). 13(7):1529, 2021. doi: 10.3390/cancers13071529.

 

PROJECTOS COM FINANCIAMENTO INTERNO

 

  • MethylBiom4Can – Assessment and validation of a panel of methylation-based Biomarkers in cell free DNA for Detection of recurrent first primary cancer (RFPC) and second primary cancers (SPC) (CI-IPOP-74-2016), Financiamento: 192K€ (2016-2022) (PI: Prof. Carmen Jerónimo)

As abordagens standard atuais para o follow-up de doentes oncológicos incluem um conjunto reduzido de testes clínicos, imagiológicos e serológicos de eficiência limitada e sobretudo focados na detecção de recidiva e progressão da doença primária. Assim, um teste que possa simultaneamente fornecer informação sobre a recidiva do tumor primário (RFPC em inglês) e o surgimento de segundos tumores primários (SPC em inglês) pode produzir um forte impacto na gestão de pacientes. O objectivo principal deste projecto é o desenvolvimento de um teste multigenético, apoiado num conjunto de marcadores baseados em metilação e previamente caracterizados, para a detecção de recidiva de tumores primários e/ou detecção de tumores secundários em pacientes diagnosticados com cancro da próstata, mama, pulmão ou colorrectal.

Publicações

Constâncio V, Nunes SP, Moreira-Barbosa C, Freitas R, Oliveira J, Pousa I, Oliveira J, Soares M, Dias CG, Dias T, Antunes L, Henrique R, Jerónimo C. Early detection of the major male cancer types in blood-based liquid biopsies using a DNA methylation panel. Clin Epigenetics. 11(1):175, 2019. doi: 10.1186/s13148-019-0779-x 127. 125.
Nunes SP, Diniz F, Moreira-Barbosa C, Constâncio V, Silva AV, Oliveira J, Soares M, Paulino S, Cunha AL, Rodrigues J, Antunes L, Henrique R, Jerónimo C. Subtyping Lung Cancer Using DNA Methylation in Liquid Biopsies. J Clin Med. 8(9). pii: E1500, 2019. doi: 10.3390/jcm8091500.
Salta S, Nunes SP, Fontes-Sousa M, Lopes P, Freitas M, Caldas M, Antunes L, Castro F, Antunes P, Palma de Sousa S, Henrique R, Jerónimo C. A DNA Methylation-Based Test for Breast Cancer Detection in Circulating Cell-Free DNA. J Clin Med. 7;7(11). pii: E420, 2018. doi: 10.3390/jcm7110420.
Moreira-Barbosa C, Barros-Silva D, Costa-Pinheiro P, Torres-Ferreira J, Constâncio V, Freitas R, Oliveira J, Antunes L, Henrique R, Jerónimo C. Comparing diagnostic and prognostic performance of two-gene promoter methylation panels in tissue biopsies and urines of prostate cancer patients. Clin Epigenetics. 10(1):132, 2018. doi: 10.1186/s13148-018-0564-2.
Nunes SP, Moreira-Barbosa C, Salta S, Palma de Sousa S, Pousa I, Oliveira J, Soares M, Rego L, Dias T, Rodrigues J, Antunes L, Henrique R, Jerónimo C. Cell-Free DNA Methylation of Selected Genes Allows for Early Detection of the Major Cancers in Women. Cancers 10(10). pii: E357, 2018. doi: 10.3390/cancers10100357.
Freitas M, Ferreira F, Carvalho S, Silva F, Lopes P, Antunes L, Salta S, Diniz F, Santos LL, Videira JF, Henrique R, Jerónimo C. A Novel DNA Methylation Panel Accurately Detects Colorectal Cancer Independently of Molecular Pathway J Transl Med 16(1):45, 2018. doi: 10.1186/s12967-018-1415-9.

 

  • DNAmeCERVIX- DNA methylation biomarkers for triage of hrHPV positive cases in the Northern Portugal population-based cervical cancer screening program financiado pelo Centro de Investigação do Instituto Português de Oncologia (PI 142-CI-IPOP-130-2020), Financiamento: 125K€ (2020-2022) (PI: Prof. Carmen Jerónimo; Co-PI: Prof. Rui Henrique). Em colaboração com a ARS-Norte.

As estratégias de rastreio baseadas no HPV podem ser feitas em larga escala devido à automatização e são muito sensíveis, em comparação com a citologia, mas falta-lhes especificidade, sobretudo entre mulheres jovens, consequência da alta prevalência de infecções transientes. Ainda assim, a metilação de DNA constitui um marcador de triagem promissor para encaminhamento para colposcopia de mulheres positivas para HR-HPV, mostrando níveis de sensibilidade superiores à citologia neste contexto. O objectivo principal deste projecto é validar um painel de marcadores baseados em metilação de DNA para triagem de mulheres com testes positivos para HR-HPV no contexto do rastreio de cancro cervical da população geral.

Publicações

Salta S, Maia-Moço L, Estevão-Pereira H, Sequeira JP, Vieira R, Bartosch C, Petronilho S, Monteiro P, Sousa A, Baldaque I, Rodrigues J, Sousa H, Tavares F, Henrique R, Jerónimo C. Performance of DNA methylation-based biomarkers in the cervical cancer screening program of northern Portugal: A feasibility study. Int J Cancer, 149(11):1916-1925, 2021. doi: 10.1002/ijc.33778.

 

  • EpImmunoPCa – Epigenetic regulation of Immune Responses in prostate Cancer financiado pelo Centro de Investigação do Instituto Português de Oncologia (PI 143-CI-IPOP-131-2020), Financiamento: 49K€ (2020-2022) (PI: Prof. Carmen Jerónimo; Co-PI Dr. Margareta P. Correia)

Atualmente, a maioria das estratégias terapêuticas para CRPC metastático (mCRPC, em inglês) não oferecem cura e são largamente ineficazes, apenas aumentando marginalmente a sobrevida de pacientes. Por isso, são necessárias com urgência novas estratégias terapêuticas. À semelhança de outros tumores sólidos, a imunoterapia tem sido investigada para tratar o CRPC, levando à aprovação pela FDA do sipuleucel-T para pacientes com mCRPC, apesar da sobrevida total ser bastante marginal. Uma vez que marcas epigenéticas aberrantes são alterações-chave para a progressão de tumores da próstata, e têm vindo a ser associadas com o escape ao sistema imunitário, alvos terapêuticos epigenéticos podem ser benéficos em imunoterapia tumoral através da reversão do escape ao sistema imunitário utilizado pelas células de cancro da próstata, bem como pela modulação da diferenciação e função das células do sistema imunitário. Assim, neste estudo, queremos identificar o perfil epigenético tanto de células tumorais como de populações de células do sistema imunitário com capacidade de infiltrar tumores, que possam oferecer novas imunoterapias para ultrapassar a resistência primária em mCRPC.

 

  • EpiPaRTy – Advances in Epigenetic targeting for PCa: Dissecting the interplay between ncRNAs and chromatin remodelers and their role as biomarkers of RadioTherapy resistance (PI-159-CI-IPOP-152-2021), Financiamento: 15K€ (2021-2022) (PI: Prof. Carmen Jerónimo).

O cancro da próstata (PCa, em inglês) constitui a neoplasia com maior incidência em homens. Apesar das altas taxas de sobrevivência, alguns destes tumores adquirem um fenótipo agressivo e podem disseminar-se, tornando-se resistentes à terapia. Relativamente às abordagens terapêuticas, a radioterapia é actualmente utilizada com intenções curativas em PCa localizado. Contudo, a eficácia da radiação diminui em estadios mais avançados, com o aparecimento de recidiva bioquímica ou metastização. De acordo com a relação existente entre a resposta à radioterapia e a morte celular, as alterações epigenéticas, incluindo a desregulação de RNAs não codificantes e as modificações de remodelação da cromatina, afectam a expressão de vários genes-alvo críticos para o crescimento celular, reparação de erros de DNA e desregulação do ciclo celular. Assim, neste projecto queremos identificar novas estratégias terapêuticas contra marcadores epigenéticos relevantes que possam reverter o fenótipo radioresistente, bem como novos biomarcadores prognósticos e preditivos com valor clínico para a estratificação de pacientes com PCa.

 

  • PCaEXOBone – Prostate Cancer pre-metastatic niche formation: Exosomal osteotropism (PI 158-CI-IPOP-151-2021), Financiamento: 30K€ (2021-2022). (PI: Prof. Carmen Jerónimo)

O cancro da próstata (PCa, em inglês) é um grande problema de saúde pública a nível mundial. Apesar da alta incidência, as mortes relacionadas com o PCa são sobretudo devidas a doença metastática, para a qual não existem tratamentos curativos. Apesar das metástases ósseas representarem até 84% de todas as metástases de PCa, os mecanismos que controlam o osteotropismo do PCa permanecem largamente desconhecidos. Os exossomas conseguem transferir a sua carga, tendo um impacto funcional nas células que a recebem. Assim, os exossomas têm sido relacionados com a formação de nichos pré-metastáticos através da criação de um ambiente pró-tumoral distante do tumor primário. Para além disso, apesar de os exossomas terem sido associados com o tropismo metastático em vários tipos de cancro, as assinaturas de exossomas e a sua relevância biológica na carcinogénese e metastização do PCa carecem ainda de compreensão. Por isso, o nosso objectivo é desvendar a função dos exossomas derivados do PCa no desenvolvimento de metástases e identificar a carga exossomal que contribui para o ósteotropismo. Para além disso, queremos desenvolver uma ferramenta específica de prognóstico da formação de um nicho ósseo pré-metastático que seja capaz de prever a probabilidade de progressão para doença metastática.

 

  • MiRVeBlad- Identification of Exosomal-derived miRNAs as non-invasive high-risk BlCa biomarkers (PI-160-CI-IPOP-153-2021), Financiamento: 25K€ (2021-2022). (PI: Prof. Carmen Jerónimo)

Este projecto tem sido desenvolvido no âmbito do Porto.CCCAs vesículas extracelulares (EVs, em inglês) têm um papel funcional essencial na progressão tumoral localizada, disseminação metastática, e aparecimento de resistência a fármacos em diferentes tipos de cancro. Como tal, as EVs estão a ser exploradas enquanto potenciais marcadores de diagnóstico, prognóstico e preditivos de malignidade. Virtualmente todas as biomoléculas (tais como DNA, RNA, ncRNA ou proteinas) presentes nas EVs podem ser testadas. No contexto de tumores uroteliais, há evidências recentes que sugerem que as EVs reflectem a assinatura molecular das células do tumor primário e podem, por isso, servir como uma ferramenta eficaz para a caracterização molecular dos tumores bem como para revelar biomarcadores clínicos úteis. O nosso objectivo é descobrir e validar estes biomarcadores em biópsias líquidas de pacientes com tumores uroteliais. Biomarcadores eficazes permitirão o diagnóstico precoce de tumores e a estratificação adequada de lesões de alto e baixo risco.

 

  • EpiMetaboK – Epitranscriptomic alterations within renal cancer metabolism reprogramming: uncovering new therapeutic targets (PI 112-CI-IPOP-92-2018), Financiamento: 20K€ (2022-2023) (PI: Prof. Carmen Jerónimo; Co-PI Dr. Vera Miranda-Gonçalves)

O carcinoma de células renais (RCC, em inglês) é a neoplasia mais comum no rim. As terapias actuais são sobretudo curativas para doença localizada, mas não impedem o aparecimento de recidivas e a metastização. Há necessidade de biomarcadores que possam discriminar com precisão os pacientes que são efectivamente curados pela cirurgia daqueles que irão recidivar e desenvolver doença metastática. Neste sentido, um conhecimento alargado da biologia da progressão e metastização dos RCC é imperativa. A epitranscriptómica é uma nova camada da regulação de expressão génica ao nível do RNA. Actualmente, a reprogramação metabólica é considerada um hallmark do cancro, e a sua interacção com a epigenética tem sido estudada por várias equipas de investigação, contrariamente às interacções com a epitranscriptómica, cujas implicações em RCC são em grande parte ainda desconhecidas. Assim, este projecto tem por objectivo explorar o papel da modulação epitranscriptómica em RCC e, especificamente, identificar as enzimas metabólicas que são reguladas pelo m6A.

Publicações 

• Guimarães-Teixeira C, Lobo J, Miranda-Gonçalves V, Barros-Silva D, Martins-Lima C, Monteiro-Reis S, Sequeira JP, Carneiro I, Correia MP, Henrique R, Jerónimo C. Downregulation of m6 A writer complex member METTL14 in bladder urothelial carcinoma suppresses tumor aggressiveness. Mol Oncol. 16(9):1841-1856, 2022. doi: 10.1002/1878-0261.13181.
• Miranda-Gonçalves V, Lobo J, Guimarães-Teixeira C, Barros-Silva D, Guimarães R, Cantante M, Braga I, Maurício J, Oing C, Honecker F, Nettersheim D, Looijenga LHJ, Henrique R, Jerónimo C. The component of the m6A writer complex VIRMA is implicated in aggressive tumor phenotype, DNA damage response and cisplatin resistance in germ cell tumors. J Exp Clin Cancer Res. 40(1):268, 2021. doi: 10.1186/s13046-021-02072-9.
• Lobo J, Constâncio V, Guimarães-Teixeira C, Leite-Silva P, Miranda-Gonçalves V, Sequeira JP, Pistoni L, Guimarães R, Cantante M, Braga I, Maurício J, Looijenga LHJ, Henrique R, Jerónimo C. Promoter methylation of DNA homologous recombination genes is predictive of the responsiveness to PARP inhibitor treatment in testicular germ cell tumors. Mol Oncol. 15(4):846-865, 2021. doi: 10.1002/1878-0261.12909.
• Outeiro-Pinho G, Barros-Silva D, Aznar E, Sousa AI, Vieira-Coimbra M, Oliveira J, Gonçalves CS, Costa BM, Junker K, Henrique R, Jerónimo C. MicroRNA-30a-5pme: a novel diagnostic and prognostic biomarker for clear cell renal cell carcinoma in tissue and urine samples. J Exp Clin Cancer Res. 39(1):98, 2020. doi: 10.1186/s13046-020-01600-3.
• Barros-Silva D, Lobo J, Guimarães-Teixeira C, Carneiro I, Oliveira J, Martens-Uzunova ES, Henrique R, Jerónimo C. VIRMA-Dependent N6-Methyladenosine Modifications Regulate the Expression of Long Non-Coding RNAs CCAT1 and CCAT2 in Prostate Cancer. Cancers 12(4): E771, 2020. doi: 10.3390/cancers12040771.

 

PATENTES

(2012) Methods and biomarkers for detection of bladder cancer; US 20130210011/ EP 2630261 A1/ WO 2012052844 A1 (in collaboration Oslo University Hospital)

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Dr. Bruno Costa-Silva, Fundação Champalimaud
Prof. Celso Reis, IPATIMUP, i3S
Prof. Joana Paredes, IPATIMUP, i3S
Prof. Fátima Baltazar & Dr. Bruno Costa, ICVS/3Bs, U. Minho
Prof. Fernando Jorge Monteiro & Dr. Ângela Carvalho; INEB, I3S
Prof. Goreti Sales, U. Coimbra
Prof. João F Mano, CICECO – U. Aveiro
Prof. Luisa Helguero, IBiMED, U. Aveiro
Prof. Margarida Fardilha, IBiMED, U. Aveiro
Prof. Maria José Oliveira, INEB, i3S
Dr. Meriem Lamghari, INEB, i3S
Prof. Paula Guedes & Prof. Márcia Carvalho, REQUIMTE-FF, U. Porto
Prof. Raquel Almeida, IPATIMUP, i3S

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Dr. Aamir Ahmed, King’s College London, UK
Prof. Antonio Lopez-Beltran, Cordoba University Medical School, Cordoba, Spain
Dr. Elena Martens-Uzunova, Erasmus Medical Center, Rotterdam, The Netherlands
Dr. Florence Le Calvez-Kelm, IARC, Lyon, France
Dr. Giuseppina Carbone, Belinzona, Switzerland
Dr. Guro Lind, Radium Hospital, Oslo, Norway
Dr. Hector Peinado, CNIO; Madrid, Spain
Dr. Jesús M. Paramio, Molecular Oncology Unit, CIEMAT, & Instituto de Investigacion Hospital Universitario 12 de Octubre, Madrid, Spain
Prof. Lucia Altucci, School in Life Sciences, Università degli studi della Campania “Luigi Vanvitelli”, Naples, Italy
Prof. Marianne G. Rots, Groningen, The Netherlands
Prof. Matthias Schwab, Dr. Margarete Fischer-Bosch Institute of Clinical Pharmacology, Stuttgart, Germany
Dr. Mónica Martínez-Fernández, CiMUS, University of Santiago de Compostela, Spain
Dr. Paola Arimondo, Institute Pasteur, Paris, France
Dr. Wilbert Zwart, NKI, Amsterdam, The Netherlands
Prof. Valérie Taly, Université Paris Descartes, Paris, France

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Física Médica, Radiobiologia e Proteção Radiológica (FMRPR)

O Grupo de Física Médica, Radiobiologia e Proteção Radiológica foi constituído no início de 2008 alojado no Centro de Investigação do IPO-Porto. Os seus membros são principalmente físicos e radiobiólogos, mas também incluem outras especialidades, como radiofarmácia e clínicos. É o único grupo de investigação em Física Médica e Radiobiologia em Portugal cujas actividades são desenvolvidas integralmente em ambiente hospitalar.
O grupo tem um Membro Titular (J.A.M. Santos) no European Radiation Dosimetry Group (Eurados), e um Membro Correspondente (J. Lencart), no Workgroup 9, WG9 (Radiation Protection in Radiotherapy) e está ainda envolvido em diversos colaborações nacionais e internacionais.

COORDENADOR CIENTÍFICO

João António Miranda dos Santos, PhD
ORCID ID: 0000-0003-2465-5143
Técnico Superior de Saúde
Especialista em Física Médica, Coordenador do Grupo, Membro da Comissão de Ética
E-mail: joao.santos@ipoporto.min-saude.pt

EQUIPA
Investigadores Sénior

Alexandre Baptista Mendes Pereira
ORCID ID: 0000-0001-8965-274X
Técnico Superior de Saúde; Especialista em Física Médica
E-mail: apereira@ipoporto.min-saude.pt

Anabela Gregório Dias
ORCID ID: 0000-0002-2777-321X
Técnico Superior
Especialista em Física Médica, Especialista em Protecção Radiológica
Email: anabela.dias@ipoporto.min-saude.pt

Bárbara Adélia Meireles Barbosa
ORCID ID: 0000-0003-0686-0397
Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica; Técnica de Radioterapia,
Email: barbara.barbosa@ipoporto.min-saude.pt

Bruno Miguel Ferreira Mendes
ORCID ID: 0000-0002-7574-7630
Técnico Superior de Saúde; Físico Médica
Email: bruno.mendes@ipoporto.min-saude.pt

Carla Isabel Vaz Tavares Figueiredo Capelo
Categoria: Farmacêutica; Radiofarmacêutica
Email: carla.capelo@ipoporto.min-saude.pt

Diana Jorge Pimparel Alves Nuno Pinto
ORCID ID: 0000-0003-2559-3407
Técnico Superior de Saúde; Física Médica
Email: diana.pinto@ipoporto.min-saude.pt

Filipe Augusto Madeira Dias
ORCID ID: 0000-0002-2992-5096
Técnico Superior de Saúde; Físico Médico
Email: filipe.dias@ipoporto.min-saude.pt

Inês Magalhães da Silva de Lucena e Sampaio
Médica (Medicina Nuclear); Médica
Email: ines.lucena@ipoporto.min-saude.pt

Isabel Maria Guedes Bravo
Investigadora Auxiliar
ORCID ID: 0000-0001-6445-6443
Email: isabel.bravo@ipoporto.min-saude.pt

Joana Borges Lencart e Silva
ORCID ID: 0000-0001-7078-7257
Técnico Superior de Saúde
Especialista em Física Médica, Directora de Serviço, Investigadora
Email: joana.lencart@ipoporto.min-saude.pt

Luís Hugo da Silva Trindade Duarte
ORCID ID: 0000-0002-6867-1180
Médico (Medicina Nuclear), Director de Serviço
Email: hugo.duarte@ipoporto.min-saude.pt

Luís Paulo Teixeira Cunha
ORCID ID: 0000-0001-6012-6893
Técnico Superior; Físico Médico
Email: luis.cunha@ipoporto.min-saude.pt

Jorge Barbosa Pereira
ORCID ID: 0000-0002-7216-1191
Técnico Superior; Físico Médico
Email: jorge.b.pereira@ipoporto.min-saude.pt

Pedro Filipe Conde Andrade Silva
ORCID ID: 0000-0003-3962-4040
Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica; Técnico de Radiologia e Radioterapia
Email: pedro.andrade.silva@ipoporto.min-saude.pt

Rogéria Maria Craveiro Pereira
ORCID ID: 0000-0002-5786-2096
Técnico Superior de Saúde; Radiobióloga
Email: rogeriapereira@ipoporto.min-saude.pt

Sara Patrícia de Almeida Pinto
ORCID ID: 0000-0002-9863-2078
Técnico Superior de Saúde; Física Médica,
Email: sara.pinto@ipoporto.min-saude.pt

Sofia Isabel de Castro e Silva
ORCID ID: 0000-0002-0056-6034
Técnico Superior de Saúde; Física Médica
Email: sofia.i.silva@ipoporto.min-saude.pt

Susana Margarida Oliveira Gonçalves
ORCID ID: 0000-0003-3036-5847
Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica; Dosimetrista
Email: susanamg@ipoporto.min-saude.pt

Vera Catarina Marques Antunes
ORCID ID: 0000-0001-7195-8791
Técnico Superior de Saúde; Física Médica
Email: vera.antunes@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

Leyla Ebrahimpour, PhD
ORCID ID: 0000-0001-7243-8296
E-mail: i12885@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Convidados

Jorge Eduardo Nunes Oliveira, MSc
Físico Médico; Joaquim Chaves Saúde
E-mail: jorgeduardo@gmail.com

Pedro Peixoto Teles, PhD
Professor Auxiliar, FCUP
E-mail: ppteles@fc.up.pt

 

Doutorandos

José Pedro Amorim, MSc, IPOP/UC; E-mail: jose.pereira.amorim@ipoporto.min-saude.pt
Miriam Raquel Seoane Pereira Seguro Santos, MSc, IPOP/UC; E-mail: miriams@student.dei.uc.pt
Sara Filipa Coelho Guerreiro, MSc, IPOP/Politécnico Leiria; E-mail: sara.f.guerreiro@ipleiria.pt

 

Mestrandos

Jorge Carlos Cortes Mesquita; E-mail: up201603414@edu.fc.up.pt
Margarida Macedo Freitas; E-mail: i37308@ipoporto.min-saude.pt
Maria Inês Teixeira Gama;E-mail: up202003315@edu.fc.up.pt

 

OBJETIVOS 

O grupo está focado na aplicação da metodologia da física e da radiobiologia para solucionar problemas específicos relacionados com as radiações ionizantes, tanto na perspectiva da otimização dos procedimentos do paciente como na perspectiva da proteção em caso de exposição profissional a agentes de radiação ionizante. O grupo já adotou a exposição pessoal crítica devido a campos de radiação altamente heterogêneos com simulações de Monte Carlo em fluoroscopia por tomografia computorizada e a exposição do doente durante procedimentos de radioterapia intraoperatória. Esta metodologia, com o aumento do poder computacional nos últimos anos, está a tornar-se um método de referência para simular procedimentos em física das radiações ionizantes, onde a exposição dos sujeitos deve ser muito bem justificada.

 

PROJETOS COM FINANCIAMENTO INTERNO
  • FLATFILBIO- Radiobiological effects of flattening filter free radiotherapy treatments
    Referência: PI 128-CI-IPOP-119-2019; Orçamento:15.000.00€ (2019 –): PI: Prof. Isabel Bravo

As características físicas dos feixes de fotões FFF já são bem conhecidas. No entanto, pouco tem sido relatado sobre os seus efeitos radiobiológicos. A dose de pulso pode ser alterada removendo o flattening filter e a sobrevivência das células diminuiu com o aumento subsequente na taxa de dose. No entanto, nenhuma diferença significativa foi observada na sobrevivência das células após a irradiação com feixes de fotões em altas taxas de dose. Assim, o efeito da taxa de dose de radiação na sobrevivência das células permaneceu obscuro. Além disso, malignidades pulmonares, como cancro de pulmão de células não pequenas (NSCLC), são tratadas clinicamente com feixes de fotões de alta taxa de dose. No entanto, os efeitos da taxa de dose das altas doses de feixes de fotões FFF em NSCLC tratados com SBRT ainda não foram suficientemente explorados. Os resultados de ensaios clínicos anteriores seriam questionáveis se houvesse diferenças significativas nos efeitos radiobiológicos dos feixes de fotões FFF em altas taxas de dose, como na fração de sobrevivência celular (SF).
Existem alguns relatos de que a motilidade celular, que está relacionada à metástase após o tratamento, é promovida pela irradiação de fotões. No entanto, pouca atenção tem sido dada à relação entre a motilidade celular e o efeito da taxa de dose dos feixes de fotões utilizados. Além do controlo tumoral local, a avaliação da metástase desempenha um papel importante nos resultados do tratamento após a radioterapia. A avaliação da influência de feixes de fotões com altas taxas de dose na motilidade celular nos fez perceber a necessidade de uma consideração mais aprofundada de seus efeitos radiobiológicos.
O objetivo deste projeto é investigar os efeitos radiobiológicos de feixes de fotões com altas taxas de dose na motilidade celular e fração de sobrevivência celular.

  • PRIMOPT; Development of MC (PRIMO) tools for the optimization of EBRT workflows; PI 144-CI-IPOP-132-2020; Orçamento:15.000.00€ (2019 –); PI: Prof. João Santos

Os métodos de Monte Carlo (MC) são o gold-standard para cálculos de dose absorvida, fornecendo uma descrição detalhada e completa do transporte de partículas em tecidos e campos de radiação. O método MC simula numericamente distribuições de dose 3D tornando-se uma ferramenta poderosa para um programa de Garantia de Qualidade (QA) para técnicas de Intensity-Modulated Radiation Therapy (IMRT) e Volumetric Modulated Arc Therapy (VMAT). Além disso, calcula a dose em pontos críticos onde o Sistema de Planeamento de Tratamento (TPS) tem um mau desempenho.
O PRIMO é um software que utiliza recursos do PENELOPE, com uma interface amigável. Ele inclui vários modelos de acelerador linear (LINAC) e configurações de colimador multi-folha (MLC). Por outro lado, faltam simulações IMRT e recursos avançados de rastreamento.
Este projeto pretende explorar a viabilidade do uso do PRIMO para simulações de IMRT e distribuições de dose conforme em VMAT. Além disso, pacientes submetidos a 3DCRT no TrueBeam LINAC equipado com HD_120_MLC são submetidos a Dose Extra-Focal Localizada (LEFD) numa região específica fora do campo de tratamento. Um dos objetivos é investigar a distribuição de dose devido ao LEFD durante o VMAT e a otimização do ângulo de rotação do colimador para minimizar essa dose extra.

  • AIONPROG- Artificial Intelligence applied to image based oncological prognosis;
    PI 145-CI-IPOP-133-2020; Orçamento: 21.000.00€ (2019 –); PI: Prof. Inês Domingues

Métodos de inteligência artificial, nomeadamente Machine Learning e a sua componente Deep Learning, podem ser utilizados para antecipar o prognóstico e a resposta à terapia. Das modalidades de imagem disponíveis no tratamento e diagnóstico de um doente com cancro, a TC e o CBCT são amplamente utilizadas. Os achados radiográficos mostraram uma correlação com diferenças significativas nos padrões de expressão de proteínas. Nesse contexto, a extração de características de imagens radiográficas usando algoritmos de caracterização de dados (Radiomics) pode fornecer uma ferramenta valiosa para avaliação do cancro durante o tratamento. A hipótese por trás da radiómica é que a análise quantitativa de imagens médicas pode ter um poder prognóstico semelhante aos fenótipos e assinaturas de proteínas genómicas. A ideia é prever a agressividade do cancro da próstata a partir de imagens de CT e a eficácia do tratamento de radioterapia a partir de imagens de CBCT. No entanto, as características são extraídas de uma região de interesse previamente delimitada. Para resolver esse problema, vários métodos de segmentação de imagem serão explorados para a próstata e órgãos de risco, como a bexiga e o reto. Clustering, U-Net, Active Contours e Graph-Based são alguns exemplos de métodos que serão explorados. Além disso, um cenário de segmentação multiclasse também é interessante, pois imita a segmentação manual holística de especialistas médicos.
Este projeto pretende explorar o uso de métodos de inteligência artificial e dotar imagens médicas com dados, potencialmente auxiliando na detecção, diagnóstico, prognóstico, respostas ao tratamento e monitorização de doenças.

  • NNETFAN- Neuronal networking for VMAT failure probability determination; PI 146-CI-IPOP-134-2020; Orçamento: 29.000.00€ (2019 –); PI: Dra. Sofia Silva

A rotina de um serviço de Física Médica em Radioterapia envolve diariamente a realização de uma bateria de procedimentos de Controlo da Qualidade (CQ). Esse volume de trabalho é essencial para garantia da segurança dos doentes em todas as etapas do tratamento. No entanto, a maioria dos procedimentos encontra-se ainda pouco automatizada, o que torna a sua completa execução muito demorada. O CQ dos planos de tratamento complexo (em particular, VMAT, SRS e SBRT) é feito de acordo com as recomendações internacionais, pela comparação 2D entre distribuição de dose calculada e distribuição de dose medida por sistemas de detectores, e avaliação da taxa de aprovação calculada em termos do índice Gama. No entanto, os sistemas dosimétricos em uso carecem de sensibilidade suficiente para a detecção de erros de posicionamento do MLC. Assim, a qualidade de um plano de tratamento, tal como é avaliada pelo médico, poderá não corresponder ao tratamento administrado ao doente.
Neste projeto pretende-se integrar novos parâmetros de avaliação dos planos de tratamento de radioterapia, tais como: Average leaf travel (percurso total de cada folha de MLC num campo de tratamento dinâmico) e velocidade média do MLC; variações na taxa de dose, entre outros. Pretende-se também avaliar a correlação entre vários índices de complexidade (CI) e o índice gamma e integrar a avaliação desses CIs no workflow de CQ dos planos de tratamento VMAT, SRS e SBRT. Em estudos recentes ainda não foi possível determinar quais os CIs que melhor prevêem falhas nas taxas de aprovação dos planos de tratamento. Os métodos de Inteligência Artificial e Data Mining permitirão encontrar o conjunto de métricas que forneçam uma boa previsão da probabilidade de falha dos planos de tratamento na avaliação Gama..

  • CBCTOPT- CBCT dose measurement and optimization in image guided radiation therapy (IGRT) – An adult and paediatric anthropomorphic phantom study; PI 147-CI-IPOP-135-2020; Orçamento:19.000.00€ (2019 –); PI: Dra. Anabela Dias

A imagem kV-CBCT é uma técnica utilizada para posicionamento do doente – IGRT. Isto permite a aquisição de imagens volumétricas do doente permitindo uma melhor visualização dos tecidos moles, bem como de outras estruturas. A dose entregue aos doentes do kV-CBCT, como resultado do IGRT, é uma questão preocupante.
O principal objetivo deste projeto é o desenvolvimento e medição de doses de CBCT e otimização dos parâmetros de aquisição durante o IGRT para otimizar a dose para os pacientes. Este projeto abrangerá várias tarefas, nomeadamente, ajuste do protocolo de imagem com base no perfil do paciente e análise dos protocolos de reconstrução.

  • NNETFAN- Neuronal networking for VMAT failure probability determination; PI 146-CI-IPOP-134-2020; Orçamento: 29.000.00€ (2019 –); PI: Dra. Sofia Silva

A rotina de um serviço de Física Médica em Radioterapia envolve diariamente a realização de uma bateria de procedimentos de Controlo da Qualidade (CQ). Esse volume de trabalho é essencial para garantia da segurança dos doentes em todas as etapas do tratamento. No entanto, a maioria dos procedimentos encontra-se ainda pouco automatizada, o que torna a sua completa execução muito demorada. O CQ dos planos de tratamento complexo (em particular, VMAT, SRS e SBRT) é feito de acordo com as recomendações internacionais, pela comparação 2D entre distribuição de dose calculada e distribuição de dose medida por sistemas de detectores, e avaliação da taxa de aprovação calculada em termos do índice Gama. No entanto, os sistemas dosimétricos em uso carecem de sensibilidade suficiente para a detecção de erros de posicionamento do MLC. Assim, a qualidade de um plano de tratamento, tal como é avaliada pelo médico, poderá não corresponder ao tratamento administrado ao doente.
Neste projeto pretende-se integrar novos parâmetros de avaliação dos planos de tratamento de radioterapia, tais como: Average leaf travel (percurso total de cada folha de MLC num campo de tratamento dinâmico) e velocidade média do MLC; variações na taxa de dose, entre outros. Pretende-se também avaliar a correlação entre vários índices de complexidade (CI) e o índice gamma e integrar a avaliação desses CIs no workflow de CQ dos planos de tratamento VMAT, SRS e SBRT. Em estudos recentes ainda não foi possível determinar quais os CIs que melhor prevêem falhas nas taxas de aprovação dos planos de tratamento. Os métodos de Inteligência Artificial e Data Mining permitirão encontrar o conjunto de métricas que forneçam uma boa previsão da probabilidade de falha dos planos de tratamento na avaliação Gama..

  • CBCTOPT- CBCT dose measurement and optimization in image guided radiation therapy (IGRT) – An adult and paediatric anthropomorphic phantom study; PI 147-CI-IPOP-135-2020; Orçamento:19.000.00€ (2019 –); PI: Dra. Anabela Dias

A imagem kV-CBCT é uma técnica utilizada para posicionamento do doente – IGRT. Isto permite a aquisição de imagens volumétricas do doente permitindo uma melhor visualização dos tecidos moles, bem como de outras estruturas. A dose entregue aos doentes do kV-CBCT, como resultado do IGRT, é uma questão preocupante.
O principal objetivo deste projeto é o desenvolvimento e medição de doses de CBCT e otimização dos parâmetros de aquisição durante o IGRT para otimizar a dose para os pacientes. Este projeto abrangerá várias tarefas, nomeadamente, ajuste do protocolo de imagem com base no perfil do paciente e análise dos protocolos de reconstrução.

  • DCONPOP- Investigation of dose contribution in oncological population due to new imaging techniques; PI 148-CI-IPOP-136-2020; Orçamento: 17.000.00€ (2019 – ongoing); PI: Prof. Pedro Teles

A exposição médica à radiação ionizante abrange: (a) a exposição de pacientes como parte de seu diagnóstico ou tratamento médico; (b) exposição de pessoas assintomáticas como parte de programas de triagem de saúde ou avaliação individual de saúde; e (c) exposição de indivíduos saudáveis ou pacientes que participem voluntariamente de atividades médicas, programas de pesquisa biomédica, diagnóstica ou terapêutica. Este projeto pretende avaliar o impacto do aumento do número de procedimentos e complexidade envolvendo a exposição do primeiro grupo no contexto de tratamentos oncológicos. Este contempla quatro categorias gerais de prática médica que utiliza radiações ionizantes: (a) radiologia diagnóstica, incluindo radiologia odontológica e tomografia computadorizada; (b) procedimentos intervencionistas guiados por imagem (radiologia intervencionista); (c) medicina nuclear; e (d) radioterapia. O projeto divide ainda a radiologia diagnóstica em subcategorias com o objetivo de obter uma avaliação global aprimorada. Doses de radioterapia e terapia com radionuclídeos não estão incluídas na estimativa global de dose efetiva coletiva como efetiva, mas apenas procedimentos que envolvam práticas diagnósticas ou suporte ao tratamento como no exemplo da radioterapia. A dose só é adequada para uso na faixa de dose baixa a média, onde predominam os efeitos estocásticos, mas não na faixa de dose alta, onde as reações teciduais se tornam significativas. No entanto, a frequência de cursos de tratamento de radioterapia e tratamentos de terapia com radionuclídeos serão considerados nas análises de tendências.
O projeto aborda principalmente imagens radiológicas médicas para a estimativa de doses populacionais de radiação ionizante; portanto, o uso de imagens de radiação não ionizante, como ressonância magnética (RM), não está incluído nesta abordagem. São solicitadas informações de apoio sobre equipamentos radiológicos e pessoal médico associado. As Incertezas na estimativa global de exposição médica também serão abordadas.

Publicações

L. Providência, I. Domingues, J. Santos, An Iterative Algorithm for Semisupervised Classification of Hotspots on Bone Scintigraphies of Patients with Prostate Cancer, J. Imaging, 2021, 7(8), 148.
L. Viegas, I. Domingues, and M. Mendes Study on Data Partition for Delimitation of Masses in Mammography, J. Imaging, 2021 (7).
B. Mendes, I. Domingues, A. Silva, J. Santos Prostate Cancer Aggressiveness Prediction Using CT Images, Life 2021, 11(11), 1164.
Joana Santos, Sofia Silva, Sandra Sarmento Optimized method for in vivo dosimetry with small films in pelvic IOERT for rectal cancer, Physica Medica, Volume 81, January 2021, p. 20-30.
Ricardo Cardoso Pereira, Miriam Seoane Santos, Pedro Pereira Rodrigues, Pedro Henriques Abreu, Reviewing Autoencoders for Missing Data Imputation: Technical Trends, Applications and Outcomes, Journal of Artificial Intelligence Research, Published: Dec 14, 2020.
Lima Ferreira, J., Costa, C., Marques, B. Sofia Castro, Margarida Victor, Joana Oliveira, Ana Paula Santos, Inês Lucena Sampaio, Hugo Duarte, Ana Paula Marques, Isabel Torres, Improved survival in patients with thyroid function test abnormalities secondary to immune-checkpoint inhibitors, Cancer Immunol Immunother 70, pages 299–309 (2021) (Impact factor: 5.442).
Bravo I., Comment on a systematic review and meta-analysis on single fraction radiosurgery, fractionated radiosurgery, and conventional radiotherapy for spinal oligometastasis, Radiother Oncol., 2021 Jan;154:e1.
J. Ferreira, I. Domingues, O. Sousa, I. L. Sampaio and J. A. M. Santos, Classification of oesophagic early-stage cancers: deep learning versus traditional learning approaches, 2020 IEEE 20th International Conference on Bioinformatics and Bioengineering (BIBE), 2020, pp. 746-751.
R. Sacramento, R. Silva, and I. Domingues, “Artificial Intelligence in the Operating Room: evaluating traditional classifiers to predict patient readmission”, in Portuguese Conference on Pattern Recognition (RECPAD), 2020.
Macedo-Silva C, Miranda-Gonçalves V, Henrique R, Jerónimo C, Bravo I. The Critical Role of Hypoxic Microenvironment and Epigenetic Deregulation in Esophageal Cancer Radioresistance. Genes (Basel). Nov 14; 10(11):927
Magdalena Fundowicz, Artur Aguiar, Carla Lopes de Castro, Maria Glòria Torras, Letizia Deantonio, Ewelina Konstanty, Marta Kruszyna-Mochalska, Miquel Macia, Eugeni Canals, Monica Caro, Carla Pisani, Dorota Zwierzchowska, Jaume Molero, Arantxa Eraso, Joana Lencart, Carles Muñoz-Montplet, Luisa Carvalho, Marco Krengli, Julian Malicki & Ferran Guedea, Multicentre clinical radiotherapy audit in rectal cancer: results of the IROCA project, Radiation Oncology, volume 15, Article number: 208 (2020)
Vera Miranda-Gonçalves, Ana Lameirinhas, Joana Lencart, Alexandre Pereira, João Lobo, Rita Guimarães, Ana Teresa Martins, Rui Henrique, Isabel Bravo & Carmen Jerónimo, JmjC-KDMs KDM3A and KDM6B modulate radioresistance under hypoxic conditions in esophageal squamous cell carcinoma, Catarina Macedo-Silva, Cell Death Dis. 11, 1068 (2020).
Ricardo Cardoso Pereira, Joana Cristo Santos, José Pereira Amorim, Pedro Pereira Rodrigues, Pedro Henriques Abreu, Missing Image Data Imputation using Variational Autoencoders with Weighted Loss, Conference: 28th European Symposium on Artificial Neural Networks, Computational Intelligence and Machine Learning (ESANN 2020)
Santos M.S., Abreu P.H., Wilk S., Santos J. Assessing the Impact of Distance Functions on K-Nearest Neighbours Imputation of Biomedical Datasets, (2020) In: Michalowski M., Moskovitch R. (eds) Artificial Intelligence in Medicine. AIME 2020. Lecture Notes in Computer Science, vol 12299. Springer, Cham.
J. P. Amorim, P. H. Abreu, M. Reyes and J. Santos, Interpretability vs. Complexity: The Friction in Deep Neural Networks, 2020 International Joint Conference on Neural Networks (IJCNN), Glasgow, United Kingdom, 2020, pp. 1-7.
Miriam Seoane Santos, Pedro Henriques Abreu, Szymon Wilk, João Santos, How Distance Metrics influence Missing Data Imputation with k-Nearest Neighbours, Pattern Recognition Letters, 136 (2020), 111-119.
Maud Jaccard, Thomas Zilli, Angèle Dubouloz, Lluís Escude, Sandra Jorcano, Nadine Linthout, Samuel Bral, Wilko Verbakel, Anna Bruynzeel, Mikko Björkqvist, Heikki Minn, Lev Tsvang, Zvi Symon, Joana Lencart, Angelo Oliveira, Zeynep Ozen, Ufuk Abacioglu, Juan María Pérez-Moreno, Carmen Rubio, Michel Rouzaud, Raymond Miralbell, Urethra-sparing stereotactic body radiotherapy for prostate cancer: quality assurance of a randomized phase II trial, Int J Radiat Oncol Biol Phys, Online ahead of print (2020).
Silvana Miranda, Marcelo Correia, Anabela G. Dias, Ana Pestana, Paula Soares, Joana Nunes, Jorge Lima, Valdemar Máximo, Paula Boaventura, Evaluation of the role of mitochondria in the non-targeted effects of ionizing radiation using cybrid cellular models, Scientific Reports, 10 (2020) 6131.
Pedro Teles, Mariana Trincão, Francisco Alves, Vera Antunes, Denise Calado, Guilhermina Cantinho, Ana Luísa Carvalho, Ana Domingues, Ana Geão, Fernando Godinho, Jorge Isidoro, Isabel Lança, Luisa Líbano, Maria de Fátima Loureiro, Rafael Macedo, Rita Moreira, Diana Neves, Edgar Pereira, José Pereira, Helena Pereira, António Pimenta Marinho, Sophia Pintão, José Robalo, Joana Santos, João A Miranda dos Santos, Magda Silva, João Silveira, Paula Simãozinho, Susana Teixeira, Joana Vale, António Faria Vaz, Pedro Vaz, Evaluation of Portuguese population exposure to ionizing radiation due to radiodiagnostic x-ray and Nuclear Medicine exams for the years 2013 to 2017, Radiation Physics and Chemistry Volume 172, July 2020, 108762.
Inês Domingues, Henning Müller, Andres Ortiz, Belur V. Dasarathy, Pedro H. Abreu, Vince D. Calhoun, Guest Editorial: Information Fusion for Medical Data: Early, Late, and Deep Fusion Methods for Multimodal Data, IEEE Journal of Biomedical and Health Informatics, 24(1):14-16.
F. Ghareeb, A. Esposito, J. Lencart, and J. A. M. Santos, Localized extra focal dose collimator angle dependence during VMAT: an out-of-field Monte Carlo study using PRIMO software, Radiation Physics and Chemistry Volume 171, June 2020, 108694
Gabriel Silva, Inês Domingues, Hugo Duarte, João A. M. Santos, Automatic Generation of Lymphoma Post-Treatment PETs using Conditional-GANs, 2019 Digital Image Computing: Techniques and Applications (DICTA), 2020
Inês Domingues, Ana F. Sequeira, Carla Pinto & Álvaro Rocha, Multimedia systems and applications in biomedicine, (2020), Computer Methods in Biomechanics and Biomedical Engineering: Imaging & Visualization, 8:4, 343-344
Inês Domingues, Gisèle Pereira, Pedro Martins, Hugo Duarte, João Santos Pedro Henriques Abreu, Using deep learning techniques in medical imaging: a systematic review of applications on CT and PET, Artificial Intelligence Rev (Online 2019)

Books, & Book Chapters

M. El Amine Bechar, N. Settouti, and I. Domingues, Deep Learning vs. Super Pixel Classification for Breast Masses Segmentation, Deep Learning for Biomedical Applications, Boca Raton: CRC Press, 2021, pp. 121–156, eBook ISBN9780367855611

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS

B. Mendes, I. Domingues, A. Silva, J. Santos Prostate Cancer Aggressiveness Prediction Using CT Images, Life 2021, 11(11), 1164.
L. Providência, I. Domingues, J. Santos, An Iterative Algorithm for Semisupervised Classification of Hotspots on Bone Scintigraphies of Patients with Prostate Cancer, J. Imaging, 2021, 7(8), 148.
Magdalena Fundowicz, Artur Aguiar, Carla Lopes de Castro, Maria Glòria Torras, Letizia Deantonio, Ewelina Konstanty, Marta Kruszyna-Mochalska, Miquel Macia, Eugeni Canals, Monica Caro, Carla Pisani, Dorota Zwierzchowska, Jaume Molero, Arantxa Eraso, Joana Lencart, Carles Muñoz-Montplet, Luisa Carvalho, Marco Krengli, Julian Malicki & Ferran Guedea, Multicentre clinical radiotherapy audit in rectal cancer: results of the IROCA project, Radiation Oncology, volume 15, Article number: 208 (2020).
F. Ghareeb, A. Esposito, J. Lencart, and J. A. M. Santos, Localized extra focal dose collimator angle dependence during VMAT: an out-of-field Monte Carlo study using PRIMO software, Radiation Physics and Chemistry Volume 171, June 2020, 108694
Maud Jaccard, Thomas Zilli, Angèle Dubouloz, Lluís Escude, Sandra Jorcano, Nadine Linthout, Samuel Bral, Wilko Verbakel, Anna Bruynzeel, Mikko Björkqvist, Heikki Minn, Lev Tsvang, Zvi Symon, Joana Lencart, Angelo Oliveira, Zeynep Ozen, Ufuk Abacioglu, Juan María Pérez-Moreno, Carmen Rubio, Michel Rouzaud, Raymond Miralbell, Urethra-sparing stereotactic body radiotherapy for prostate cancer: quality assurance of a randomized phase II trial, Int J Radiat Oncol Biol Phys, Online ahead of print (2020).

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP)
Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (ICBAS)
Instituto Superior Técnico (IST/CTN)
INESC Porto
Universidade de Aveiro (Dep. Eng. Mecânica)
Universidade de Coimbra (Centro de Informática e Sistemas da Universidade de Coimbra; LIP)
Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
Universidade do Minho (MEMS)

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Faculty of Sciences of the University of Porto (FCUP)
Abel Salazar Institute of Biomedical Sciences of the University of Porto (ICBAS)
Higher Technical Institute (IST/CTN)
INESC Porto
University of Aveiro (Mechanical Engineering Department)
University of Coimbra (Center for Informatics and Systems of the University of Coimbra; LIP)
Faculty of Sciences of the University of Lisbon
University of Minho (MEMS)

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Patologia e Terapêutica Experimental (GTPE)

O grupo dedica-se à compreensão dos mecanismos fisiopatológicos do cancro e à identificação de biomarcadores/alvos moleculares para oncologia de precisão, combinando estratégias multi-ómicas, engenharia genética, modelos celulares e animais. Desenvolve investigação básica, translacional e clínica com o objetivo de melhorar a gestão clínica do doente oncológico. O grupo trabalha em proximidade com empresas biofarmacêuticas e está ativamente comprometido com o desenvolvimento de soluções para melhoria dos cuidados de saúde em oncologia por meio da inovação, apoiando ensaios clínicos, novas empresas e treino pós-graduado. Apoia também a criação de unidades de investigação oncológica e centros clínicos nos países africanos de língua portuguesa.

COORDENADOR CIENTÍFICO

Lúcio Lara Santos, MD; PhD
ORCID ID: 0000-0002-0521-5655
Cirurgião Sénior
Professor Associado com habilitação em cirurgia oncológica;
E-mail: lucio.santos@ipoporto.min-saude.pt

EQUIPA
Investigadores Sénior

José Alexandre Ferreira, PhD
ORCID ID: 0000-0002-0097-6148
Investigador Auxiliar
Coordenador da linha de investigação “Glicobiologia de sistemas aplicado ao cancro”; CEO da start up GlycoMatters Biotech (www.glycomatters.com)
E-mail: jose.a.ferreira@ipoporto.min-saude.pt

Carlos Alberto Palmeira de Sousa, PhD
ORCID ID: 0000-0002-4833-2202
Técnico Superior de Saúde do Laboratório de Imunologia
Coordenador da linha de investigação “Imunologia do cancro”; Professor Auxiliar em Imunologia e Histopatologia
E-mail: carlospalmeira@ipoporto.min-saude.pt

Luís Carlos Oliveira Lima, PhD
ORCID ID: 0000-0001-8152-9237
Investigador Júnior
Coordenador da linha de investigação “Biomarcadores de cancro”
E-mail: luis.carlos.lima@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

Andreia Filipa Ferreira Peixoto, PhD
ORCID ID: 0000-0001-9514-0775
E-mail: andreia.peixoto@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Convidados

Maria do Rosário Lima Viseu de Carvalho Pinto Leite, PhD
Colaboradora/ Geneticista
CHTMAD
E-mail: mlleite@chtmad.min-saude.pt

 

Doutorandos

Adriana Carneiro, MSc, CIPOP/ INL Braga; E-mail: adriana.carneiro@ipoporto.min-saude.pt
Ana Carolina Fernandes Vieira de Castro, MSc, IPOP; E-mail: ana.castro@ipoporto.min-saude.pt
Catarina Alexandra da Rocha Rodrigues, MSc, IPOP/ I3s; E-mail: catarina.rodrigues@ipoporto.min-saude.pt
Clara Alice Gentil Daher Mota, MSc, FADEUP / IPOP; E-mail: clara.mota@ipoporto.min-saude.pt
Dora Maria Barrocas Bernardo, MSc, IPOP; E-mail: dora.bernardo@ipoporto.min-saude.pt
Dylan Gomes Ferreira, MSc, IPOP/CIMA Institute; E-mail: i38795@ipoporto.min-saude.pt
Eliana Janine de Paiva Soares, MSc, IPOP/ UA; E-mail: eliana.paiva.soares@ipoporto.min-saude.pt
João Miguel Monteiro Antunes, MSc, IPOP/ FADEUP; E-mail: joao.monteiro.antunes@ipoporto.min-saude.pt
Maria de Fátima Sousa e Santos, MSc, IPOP; E-mail: maria.fatima.santos@ipoporto.min-saude.pt
Marta Filipa Relvas dos Santos, MSc, IPOP/ FCUP; E-mail: marta.relvas.santos@ipoporto.min-saude.pt
Rui Filipe Neves Freitas, MSc, IPOP/ I3s; E-mail: i37063@ipoporto.min-saude.pt
Sofia Ribeiro Cotton, MSc, IPOP; E-mail: sofia.ribeiro.cotton@ipoporto.min-saude.pt

 

Assistentes de Investigação

Andreia Rafaela Linhares Miranda; E-mail: i37220@ipoporto.min-saude.pt
Patrícia Pilar Gomes Oliveira Maia; E-mail: patricia.maia@ipoporto.min-saude.pt

 

Mestrandos

Ana Catarina Oliveira Trigo; E-mail: up201605261@edu.icbas.up.pt
Beatriz Faria Alves Oliveira; E-mail: i37311@ipoporto.min-saude.pt
Carina Caneppele; E-mail: i37288@ipoporto.min-saude.pt
Daniela Rocha Santos; E-mail: –
Eduardo da Silva Ferreira; E-mail: i37310@ipoporto.min-saude.pt
Fabrício Figueira Fernandes; E-mail: i37290@ipoporto.min-saude.pt
Lícia Beatriz Alves Araújo; E-mail: up201504400@edu.icbas.up.pt
Mafalda Barbosa Pedrosa; E-mail: i37305@ipoporto.min-saude.pt
Samuel da Silva Barbosa; E-mail: i37306@ipoporto.min-saude.pt

 

Outros colaboradores

Cristina Patrícia Mendes Santos, PhD; Psicóloga
Luís Pedro Fernandes Afonso; MSc, MD; Médico Patologista

OBJETIVOS 

O grupo conta com quatro equipas:
A equipa de Infeção em Cancro e Translação Clínica tem como objetivo estudar a carcinogénese causada por agentes infeciosos com o objetivo de melhorar a intervenção clínica. Também se dedica à definição de programas personalizados de mitigação de risco em oncologia.
A equipa de glicobiologia de sistemas aplicado ao cancro dedica-se a entender a glicosilação do cancro, integrando abordagens multi-ómicas. Foca-se ainda na identificando assinaturas tumorais específicas e sua exploração em contexto de medicina de precisão.
A equipa de imunologia do cancro aborda os mecanismos de resistência à imunoterapia e avaliação pré-clínica de terapias combinadas em modelos celulares e animais.
A equipa de biomarcadores de cancro estuda células tumorais circulantes e biomarcadores não invasivos visando a oncologia de precisão.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

RESOLVE: Desenvolvimento de uma Nanovacina Multivalente Inspirada no Código Glicosídico Das Células Tumorais para Imunoterapia em Cancro Gástrico; Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal; PTDC/MED-OUT/2512/2021; 250k€ (Janeiro 2022-Dezembro 2025); PI: José Alexandre Ferreira; Co-PI: Juan Lasarte (CIMA, Spain)

RESOLVE foca-se na interrogação compreensiva do glicoproteoma do cancro gástrico usando técnicas avançadas de espectrometria de massa. Um dos principais objetivos é a identificação de assinaturas moleculares específicas de cancro gástrico para melhor estratificação dos doentes. Pretende ainda explorar estas assinaturas no desenvolvimento de glicovacinas anti-tumorais inovadoras com base em nanotecnologia. O objetivo é estabelecer as bases pré-clínicas para uma imunoterapia inovadora contra este tipo de tumores.

Publicações

Peixoto A, Miranda A, Santos LL, Ferreira JA. A roadmap for translational cancer glycoimmunology at single cell resolution. J Exp Clin Cancer Res. 2022 41(1):143. doi: 10.1186/s13046-022-02335-z.

Caraterização fosfoproteómica de células tumorais de bexiga submetidas a hipóxia e privação de glucose: contribuições para a oncologia de sistemas; European Proteomics Infrastructure Consortium; EPIC-XS-0000341 (Junho 2021-Maio 2023); PI: José Alexandre Ferreira em colaboração com o laboratório Heck na Universidade de Utrecht
Descrição do projeto
A hipoxia um evento resultante da vascularização ineficaz de certos nichos tumorais devido ao crescimento celular descontrolado. Este microambiente é responsável pela manutenção de células tumorais extremamente agressivas, estando frequentemente associado a pior prognóstico. A diminuição da oxigenação dos tumores é normalmente acompanhada por escassez de nutrientes, no entanto, as adaptações moleculares e funcionais resultantes destes eventos ainda são pouco conhecidas. Este projeto explora de forma integrada diferentes “ómicas”, com enfase na glicómica e glicoproteómica, para caracterizar as adaptações moleculares e celulares experienciadas pelas células tumorais na adaptação a estes ambientes. O objetivo é desenvolver métodos de deteção e terapias dirigidas.

Publicações

Peixoto A, Freitas R, Ferreira D, Relvas-Santos M, Paulo P, Cardoso C, Soares J, Gaiteiro C, Palmeira C, Teixeira F, Ferreira R, Oliveira MJ, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Metabolomics, Transcriptomics and Functional Glycomics Reveals Bladder Cancer Cells Plasticity and Enhanced Aggressiveness Facing Hypoxia and Glucose Deprivation. bioRvx 2021 doi: https://doi.org/10.1101/2021.02.14.431133

IPOScore: Prever o risco de complicações do tratamento cirúrgico e definir o prognóstico em pacientes com cancro através da integração de dados clínicos e patológicos; Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal; DSAIPA/DS/0042/2018; 247k€ (Janeiro 2019-Julho 2022); PI: Rafael Costa

O projeto IPOScore aplica uma abordagem inovadora baseada em modelação orientada por dados, integrando dados clínicos, biopatológicos e fisiológicos de doentes oncológicos para prever o risco de complicações (pós-)operatórias. Prevê-se a criação de uma plataforma online de fácil utilização, incluindo uma base de dados para armazenar/gerir os dados recolhidos. O estabelecimento de abordagens computacionais e modelos de previsão para calcular uma pontuação de índice de risco específico (IPOScore) para a população portuguesa é também um importante objectivo do projeto. A plataforma fornecerá um sistema inteligente de apoio à decisão clínica com valor acrescentado para cirurgiões oncológicos.

Publicações

Fernandes E, Ferreira D, Peixoto A, Freitas R, Relvas-Santos M, Palmeira C, Martins G, Barros A, Santos LL, Sarmento B, Ferreira JA. Glycoengineered nanoparticles enhance the delivery of 5-fluoroucil and paclitaxel to gastric cancer cells of high metastatic potential. Int J Pharm. 2019 570:118646. doi: 10.1016/j.ijpharm.2019.118646.
Fernandes A, Rodrigues J, Lages P, Lança S, Mendes P, Antunes L, Santos CS, Castro C, Costa RS, Lopes CS, da Costa PM, Santos LL. Root causes and outcomes of postoperative pulmonary complications after abdominal surgery: a retrospective observational cohort study. Patient Saf Surg. 2019 13:40. doi: 10.1186/s13037-019-0221-5.
Fernandes E, Sores J, Cotton S, Peixoto A, Ferreira D, Freitas R, Reis CA, Santos LL, Ferreira JA. Esophageal, gastric and colorectal cancers: Looking beyond classical serological biomarkers towards glycoproteomics-assisted precision oncology. Theranostics. 2020 10(11):4903-4928. doi: 10.7150/thno.42480.
Fernandes A, Rodrigues J, Antunes L, Lages P, Santos CS, Moreira-Gonçalves D, Costa RS, Sousa JA, Dinis-Ribeiro M, Santos LL. Development of a preoperative risk score on admission in surgical intermediate care unit in gastrointestinal cancer surgery. Perioper Med (Lond). 2020 9:23. doi: 10.1186/s13741-020-00151-7.
Sousa Menezes A, Fernandes A, Rocha Rodrigues J, Salomé C, Machado F, Antunes L, Castro Silva J, Monteiro E, Lara Santos L. Optimizing classical risk scores to predict complications in head and neck surgery: a new approach. Eur Arch Otorhinolaryngol. 2021 278(1):191-202. doi: 10.1007/s00405-020-06133-1.

AFRICA: Painel subsariano de linhas tumorais: de células derivadas de pacientes a tratamento populacional especializado de cancro na ancestralidade africana; Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal; PTDC/BIA-MOL/3986/2021; 250k€ (Janeiro 2022-Dezembro 2024); Co-PI: Lúcio Lara Santos

O projeto AFRICA visa desenvolver o primeiro banco de células primárias derivadas de doentes oncológicos oriundos da África subsariana, permitindo caracterizar fenótipos moleculares específicos de indivíduos de ascendência africana e o ajustamento do tratamento a estas populações.

PROTECT: Pré-habilitação para melhorar o tratamento oncológico em doentes com adenocarcinoma da junção gastroesofágica e do estômago; Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal; PTDC/SAU-DES/7945/2020; 250k€ (Janeiro 2021-Dezembro 2023); PI: Lúcio Lara Santos

O projeto PROTECT prevê a pré-habilitação multimodal de doentes com cancro gástrico proximal e da junção gastroesofágica por meio de atividade física. O objetivo é promover a recuperação após cirurgia sem comprometer a segurança e eficácia do tratamento.

Efeito antitumoral sinérgico da termoterapia a laser combinada com imunomoduladores para tratamento de melanoma maligno; Clinical Laserthermia Systems AB; 78k€; PI: Carlos Alberto Palmeira de Sousa; Co-PI: Lúcio Lara Santos

O projeto Laserthermia visa avaliar o efeito antitumoral sinérgico da termoterapia à base de laser associada a imuno-moduladores clinicamente implementados em modelos de camundongos com melanoma B16F10 pouco imunogénicos.

REVERENT: 50k€ (início em 2023); PI: Andreia Peixoto; Co-PI: José Alexandre Ferreira

O projeto visa a validação de uma glicovacina para o cancro de bexiga em contexto pré-clínico, usando modelos tumorais animais relevantes, com o intuito translacional para estudos clínicos.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO INTERNO

GlycoBodies: Desenvolvimento de anticorpos monoclonais baseados em glicobiomarcadores para aplicação terapêutica em cancro de bexiga quimio-resistente; Centro de Investigação IPO; CI-IPOP-58-2015; 182k€ (2015-2022); PI: José Alexandre Ferreira; Co-PI: Lúcio Lara Santos

O projeto dedica-se a uma caracterização compreensiva do glicoma e do glicoproteoma do cancro da bexiga nas suas múltiplas manifestações patológicas, com ênfase nos tumores que não respondem à quimioterapia. O objetivo geral é identificar assinaturas específicas e desenvolver anticorpos para deteção e eliminação células tumorais mais agressivas.

Publicações

Peixoto A, Fernandes E, Gaiteiro C, Lima L, Azevedo R, Soares J, Cotton S, Parreira B, Neves M, Amaro T, Tavares A, Teixeira F, Palmeira C, Rangel M, Silva AM, Reis CA, Santos LL, Oliveira MJ, Ferreira JA. Hypoxia enhances the malignant nature of bladder cancer cells and concomitantly antagonizes protein O-glycosylation extension. Oncotarget. 2016 7(39):63138-63157. doi: 10.18632/oncotarget.11257.
Azevedo R, Peixoto A, Gaiteiro C, Fernandes E, Neves M, Lima L, Santos LL, Ferreira JA. Over forty years of bladder cancer glycobiology: Where do glycans stand facing precision oncology? Oncotarget. 2017 8(53):91734-91764. doi: 10.18632/oncotarget.19433.
Lima L, Neves M, Oliveira MI, Dieguez L, Freitas R, Azevedo R, Gaiteiro C, Soares J, Ferreira D, Peixoto A, Fernandes E, Montezuma D, Tavares A, Ribeiro R, Castro A, Oliveira M, Fraga A, Reis CA, Santos LL, Ferreira JA. Sialyl-Tn identifies muscle-invasive bladder cancer basal and luminal subtypes facing decreased survival, being expressed by circulating tumor cells and metastases. Urol Oncol. 2017 35(12):675.e1-675.e8. doi: 10.1016/j.urolonc.2017.08.012.
Azevedo R, Soares J, Gaiteiro C, Peixoto A, Lima L, Ferreira D, Relvas-Santos M, Fernandes E, Tavares A, Cotton S, Daniel-da-Silva AL, Santos LL, Vitorino R, Amado F, Ferreira JA. Glycan affinity magnetic nanoplatforms for urinary glycobiomarkers discovery in bladder cancer. Talanta. 2018 184:347-355. doi: 10.1016/j.talanta.2018.03.028.
Azevedo R, Soares J, Peixoto A, Cotton S, Lima L, Santos LL, Ferreira JA. Circulating tumor cells in bladder cancer: Emerging technologies and clinical implications foreseeing precision oncology. Urol Oncol. 2018 36(5):221-236. doi: 10.1016/j.urolonc.2018.02.004.
Peixoto A, Relvas-Santos M, Azevedo R, Santos LL, Ferreira JA. Protein Glycosylation and Tumor Microenvironment Alterations Driving Cancer Hallmarks. Front Oncol. 2019 9:380. doi: 10.3389/fonc.2019.00380.
Fernandes E, Ferreira D, Peixoto A, Freitas R, Relvas-Santos M, Palmeira C, Martins G, Barros A, Santos LL, Sarmento B, Ferreira JA. Glycoengineered nanoparticles enhance the delivery of 5-fluoroucil and paclitaxel to gastric cancer cells of high metastatic potential. Int J Pharm. 2019 570:118646. doi: 10.1016/j.ijpharm.2019.118646.
Fernandes E, Sores J, Cotton S, Peixoto A, Ferreira D, Freitas R, Reis CA, Santos LL, Ferreira JA. Esophageal, gastric and colorectal cancers: Looking beyond classical serological biomarkers towards glycoproteomics-assisted precision oncology. Theranostics. 2020 10(11):4903-4928. doi: 10.7150/thno.42480.

Fernandes E, Freitas R, Ferreira D, Soares J, Azevedo R, Gaiteiro C, Peixoto A, Oliveira S, Cotton S, Relvas-Santos M, Afonso LP, Palmeira C, Oliveira MJ, Ferreira R, Silva AMN, Lara Santos L, Ferreira JA. Nucleolin-Sle A Glycoforms as E-Selectin Ligands and Potentially Targetable Biomarkers at the Cell Surface of Gastric Cancer Cells. Cancers (Basel). 2020 12(4):861. doi: 10.3390/cancers12040861.
Ferreira JA, Relvas-Santos M, Peixoto A, M N Silva A, Lara Santos L. Glycoproteogenomics: Setting the Course for Next-generation Cancer Neoantigen Discovery for Cancer Vaccines. Genomics Proteomics Bioinformatics. 2021 19(1):25-43. doi: 10.1016/j.gpb.2021.03.005.
Peixoto A, Ferreira D, Azevedo R, Freitas R, Fernandes E, Relvas-Santos M, Gaiteiro C, Soares J, Cotton S, Teixeira B, Paulo P, Lima L, Palmeira C, Martins G, Oliveira MJ, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Glycoproteomics identifies HOMER3 as a potentially targetable biomarker triggered by hypoxia and glucose deprivation in bladder cancer. J Exp Clin Cancer Res. 2021 40(1):191. doi: 10.1186/s13046-021-01988-6.
Cotton S, Ferreira D, Soares J, Peixoto A, Relvas-Santos M, Azevedo R, Piairo P, Diéguez L, Palmeira C, Lima L, Silva AMN, Lara Santos L, Ferreira JA. Target Score-A Proteomics Data Selection Tool Applied to Esophageal Cancer Identifies GLUT1-Sialyl Tn Glycoforms as Biomarkers of Cancer Aggressiveness. Int J Mol Sci. 2021 22(4):1664. doi: 10.3390/ijms22041664.
Freitas R, Relvas-Santos M, Azevedo R, Soares J, Fernandes E, Teixeira B, Santos LL, Silva AMN, Ferreira JA. Single-pot enzymatic synthesis of cancer-associated MUC16 O-glycopeptide libraries and multivalent protein glycoconjugates: a step towards cancer glycovaccines. New Journal of Chemistry 45 2021, 9197-9211, doi:10.1039/d0nj06021f.
Peixoto A, Cotton S, Santos LL, Ferreira JA. The Tumour Microenvironment and Circulating Tumour Cells: A Partnership Driving Metastasis and Glycan-Based Opportunities for Cancer Control. Adv Exp Med Biol. 2021 1329:1-33. doi: 10.1007/978-3-030-73119-9_1.
Peixoto A, Freitas R, Ferreira D, Relvas-Santos M, Paulo P, Cardoso C, Soares J, Gaiteiro C, Palmeira C, Teixeira F, Ferreira R, Oliveira MJ, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Metabolomics, Transcriptomics and Functional Glycomics Reveals Bladder Cancer Cells Plasticity and Enhanced Aggressiveness Facing Hypoxia and Glucose Deprivation. bioRvx 2021 doi: https://doi.org/10.1101/2021.02.14.431133.
Gaiteiro C, Soares J, Relvas-Santos M, Peixoto A, Ferreira D, Paulo P, Brandão A, Fernandes E, Azevedo R, Palmeira C, Freitas R, Miranda A, Osório H, Prieto J, Lima L, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Glycoproteogenomics characterizes the CD44 splicing code associated with bladder cancer invasion. Theranostics. 2022 12(7):3150-3177. doi: 10.7150/thno.67409.
Peixoto A, Miranda A, Santos LL, Ferreira JA. A roadmap for translational cancer glycoimmunology at single cell resolution. J Exp Clin Cancer Res. 2022 41(1):143. doi: 10.1186/s13046-022-02335-z.

 

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS

Peixoto A, Ferreira D, Azevedo R, Freitas R, Fernandes E, Relvas-Santos M, Gaiteiro C, Soares J, Cotton S, Teixeira B, Paulo P, Lima L, Palmeira C, Martins G, Oliveira MJ, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Glycoproteomics identifies HOMER3 as a potentially targetable biomarker triggered by hypoxia and glucose deprivation in bladder cancer. J Exp Clin Cancer Res. 2021 40(1):191. doi: 10.1186/s13046-021-01988-6. (IF: 11.16)
Alexandre L, Costa RS, Santos LL, Henriques R. Mining Pre-Surgical Patterns Able to Discriminate Post-Surgical Outcomes in the Oncological Domain. IEEE J Biomed Health Inform. 2021 25(7):2421-2434. doi: 10.1109/JBHI.2021.3064786. (IF: 5.77)
Xavier CPR, Castro I, Caires HR, Ferreira D, Cavadas B, Pereira L, Santos LL, Oliveira MJ, Vasconcelos MH. Chitinase 3-like-1 and fibronectin in the cargo of extracellular vesicles shed by human macrophages influence pancreatic cancer cellular response to gemcitabine. Cancer Lett. 2021 501:210-223. doi: 10.1016/j.canlet.2020.11.013. (IF: 8.68)
Gaiteiro C, Soares J, Relvas-Santos M, Peixoto A, Ferreira D, Paulo P, Brandão A, Fernandes E, Azevedo R, Palmeira C, Freitas R, Miranda A, Osório H, Prieto J, Lima L, Silva AMN, Santos LL, Ferreira JA. Glycoproteogenomics characterizes the CD44 splicing code associated with bladder cancer invasion. Theranostics. 2022 12(7):3150-3177. doi: 10.7150/thno.67409 (IF: 11.56)
Carneiro A, Piairo P, Teixeira A, Ferreira D, Cotton S, Rodrigues C, Chícharo A, Abalde-Cela S, Santos LL, Lima L, Diéguez L. Discriminating Epithelial to Mesenchymal Transition Phenotypes in Circulating Tumor Cells Isolated from Advanced Gastrointestinal Cancer Patients. Cells. 2022 11(3):376. doi: 10.3390/cells11030376. (IF: 4.32)

PATENTES

Ferreira JA. et al. Detection and isolation of cancer cells from body fluids based on a glycosylation pattern and methods of use thereof. WO/2018/217116 (2018); EP3645703 (2020).
Videira PA et al. L2A5 antibody or functional fragment thereof against tumour antigens. WO/2019/147152 (2019); EP3743726 (2020); and US20210033616 (2021).
Ferreira JA. et al. Method for cancer detection, prognosis, and therapeutic selection based on short CD44 glycoproteoforms. PT20211000033741 (Provisional).
Ferreira JA. et al. CD44 glycoepitopes and chimeric vaccine glycoconjugates for cancer therapy and synthesis methods thereof. PT20211000033743 (Provisional).

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Celso Reis; Cristina Xavier; Fátima Gartner; Isabel Castro; João Vinagre; Luísa Pereira; Maria Helena Vasconcelos; Maria José Oliveira; Paula Soares; Raquel Almeida; Sérgia Velho; Nuno Mendes; i3S-Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto
Francisco Amado, Rita Ferreira, Rui Vitorino; Departamento de Química, Universidade de Aveiro
André Silva; Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
Paula Videira, Angelina Palma, Rafael Costa; NOVA School of Science and Technology, Universidade NOVA de Lisboa
Marlene Santos; Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto
Nome: Lorena Dieguez; International Iberian Nanotechnology Laboratory (INL)
Rui Henriques; Instituto Superior Técnico-Universidade de Lisboa
Daniel Moreira Gonçalves; Faculdade de Desporto da Universidade do Porto
Bruno Neves; Universidade de Aveiro
Paula Oliveira; Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Lucília Saraiva; Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto
Céu Costa; Escola Superior de Saúde Fernando Pessoa

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Jesus Prieto, Juan José Lasarte; Instituição: Center for Applied Medical Research (CIMA) of the University of Navarre; Espanha
Yvette van kooyk; Amsterdam UMC, Vrije Universiteit Amsterdam; Holanda
Noel Miranda; Instituição: Leiden University Medical Center (LUMC); Holanda
Giovanni De Manzoni; University of Verona; Itália
Rita Azevedo; Instituição: Institut Pasteur; França
Laura Bermejo; Instituição: Ramón y Cajal Institute for Health Research (IRYCIS); Espanha
Luke Cossins; Instituição: Universal Biosensors (UBI); Austrália
Bruno Vedrine; Oncocellex at BUSI Incubateur d’Entreprises Auvergne; França
André Carvalho; International Agency for Research on Cancer/ World Health Organization; França
Isabel M. dos Santos Silva; London School of Hygiene & Tropical Medicine; Reino Unido
Pamela Borges; Hospital Universitário Agostinho Neto; Cabo Verde
André Carvalho; International Agency for Research on Cancer/ World Health Organization; França
Carla Carrilho; Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane; Moçambique
Fernando Miguel; Instituição: Instituto Angolano de Controlo de Cancro; Angola

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Oncogenética (GOG)

Somos um grupo multidisciplinar focado na caracterização de padrões de alterações genéticas potencialmente envolvidos no surgimento do cancro, bem como na compreensão dos mecanismos de progressão tumoral e resposta à terapêutica. Adicionalmente, estudamos variantes genéticas hereditárias associadas à predisposição para cancro, assim como de padrões de alterações genéticas somáticas que ocorrem em síndromes hereditários de cancro. Com vista à formulação de terapias especificas dirigidas às alterações metabólicas do tumor, o conhecimento aprofundado das alterações somáticas ou adquiridas de cada indivíduo é, atualmente, decisivo na escolha da abordagem terapêutica mais adequada.

 

COORDENADOR CIENTÍFICO

Manuel António Rodrigues Teixeira, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0002-4896-5982
Investigador coordenador
Diretor do Serviço de Genética Laboratorial do IPO Porto;
Professor Catedrático Convidado no ICBAS da Universidade do Porto
E-mail: manuel.teixeira@ipoporto.min-saude.pt

EQUIPA
Investigadores Auxiliares

Paula Cristina Martins Paulo, PhD
ORCID ID: 0000-0001-8387-2127
E-mail: paula.paulo@ipoporto.min-saude.pt

Manuela Pinheiro, PhD
ORCID ID: 0000-0001-8228-3435
E-mail: manuelap@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

Andreia Brandão, PhD
ORCID ID: 0000-0003-0938-1543
andreia.aguiar.brandao@ipoporto.min-saude.pt

Luísa Ferreira, PhD
ORCID ID: 0000-0002-0868-3964
a.t.ferreira@ipoporto.min-saude.pt

 

Assistentes de Investigação

Patrícia Arinto, MSc, IPOP; E-mail: i12821@ipoporto.min-saude.pt
Adriana Resende, MSc, IPOP; E-mail: i12822@ipoporto.min-saude.pt
Miguel Porto Silva, MSc, IPOP; E-mail: i12859@ipoporto.min-saude.pt

 

Doutorandos

Marta Cardoso, MSc, ICBAS/IPOP; E-mail: marta.jose.cardoso@ipoporto.min-saude.pt
Maria Pedro da Silva, MSc, ICBAS/IPOP; E-mail: maria.pereira.silva@ipoporto.min-saude.pt
Joana Sofia Gonçalves Guerra, MSc, ICBAS/IPOP; E-mail: joana.goncalves.guerra@ipoporto.min-saude.pt
Pedro Emanuel Gomes, BSc, FPCE/IPOP; E-mail: pedro.silva.gomes@ipoporto.min-saude.pt

 

Mestrandos

Marta Loureiro, BSc, ICBAS; up202002997@edu.icbas.up.pt

 

Outros Membros (parcial)

Ana Barbosa, PhD, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Ana Peixoto, PhD, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Carla Escudeiro, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Carla Pinto, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Catarina Santos, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Cecília Correia, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Isabel Veiga, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Joana Vieira, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Lurdes Torres, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Patrícia Rocha, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Susana Bizarro, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
Susana Lisboa, MSc, Serviço de Genética Laboratorial, IPO Porto
João Silva, MD, Serviço de Genética Médica, IPO Porto
Sara Ribeiro, MD, Serviço de Genética Médica, IPO Porto
Eunice Silva, PhD, Serviço de Psicologia médica, IPO Porto
Sofia Maia, MD, PhD, Serviço de Genética médica, CHUC
Raquel Martins, MD, PhD, Serviço de Endocrinologia, IPO Coimbra

OBJETIVOS 

Uma das linhas principais de investigação envolve a caracterização das causas genéticas de predisposição para cancro de próstata (CaP) hereditário, visando identificar, pelo menos, parte da heritabilidade desconhecida. Uma segunda grande linha investigação o uso de células tumorais livres em circulação (circulating cell-free tumor DNA – ctDNA) com vista à sua aplicação no diagnóstico molecular, testes preditivos de resposta à terapêutica e screening oncológico. Esta estratégica tem sido implementada como método de monitorização de resposta e de estudo de mecanismos de resistência à terapia e serão testados em portadores de alto risco membros de famílias com síndromes de cancro hereditário.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

 

  • TOGETHER (PTDC/PSI-ESP/30980/2017): Connecting people and systems to support an effective psychosocial adjustment to genetic testing in the context of inherited cancer risk (01/07/2018-30/06/2022); Eunice Silva.

 

  • LUNG-ctDNA (CI-IPOP-126-2019): Characterization of targeted therapy resistance mechanisms in EGFR/ALK/ROS1/BRAF-positive NSCLC by gene panel NGS in circulating cell-free DNA (01/09/2021-31/12/2023); Manuel Teixeira.

 

PROJETOS COM FINANCIAMENTO INTERNO

• HPC (CI-IPOP-24-2015): Inherited predisposition to prostate cancer (01/10/2011-31/12/2024); Manuel Teixeira.
• ctDNA-BRCA (CI-IPOP-35-2016): Identification of somatic and germline mutations in circulating tumor DNA in ovarian cancer patients and in germline BRCA1/BRCA2 mutation carriers undergoing cancer screening (01/05/2016-31/12/2024); Ana Barbosa & Manuel Teixeira.
• ctDNA-Lynch (CI-IPOP-36-2016): Detection of cancer specific genetic alterations in circulating free tumor DNA as a tool for early cancer diagnosis and follow up in Lynch syndrome patients (01/09/2016-31/12/2024); Manuela Pinheiro & Manuel Teixeira.
• ctDNA-Cancer (CI-IPOP-54-2017): Validation of liquid biopsies for predictive biomarker testing, therapy response monitoring, and resistance mechanism identification in cancer patients (01/09/2017-31/12/2024); Manuel Teixeira.
• CaGaGen (CI-IPOP-56-2017): Identification of germline mutations by gene-panel next generation sequencing in familial tubular and mixed tubular-diffuse gastric cancer (01/09/2018-31/12/2023); Joana Guerra & Manuel Teixeira.
• STOP-TKI (CI-IPOP-120-2019): The role of immune system for treatment-free remission in CML patients who stopped TKI therapy (01/09/2019-31/12/2023); Manuel Teixeira.
• VATER (CI-IPOP-128-2020): Landscape of somatic and germline genetic alterations in ampullary carcinomas (01/09/2019-31/12/2023); Inês Ribas & Manuel Teixeira.
• MetPC (CI-IPOP-129-2020): Simultaneous detection of germline and somatic mutations in DNA repair genes by next generation sequencing of tumor samples and cell-free DNA from metastatic prostate cancer patients (01/04/2021-31/12/2024); Manuel Teixeira.
• PATHSEARCH (CI-IPOP-154-2021): Understanding the polygenic basis of hereditary predisposition to prostate cancer: a multi-omics integrative approach combining genomics and transcriptomics (16/05/2022-15/05/2028); Andreia Brandão & Manuel Teixeira.
• TREATCILIA (CI-IPOP-155-2021): Theragnostic exploitation of ciliogenesis defects in prostate cancer (01/06/2022-31/12/2025); Paula Paulo & Manuel Teixeira.
• POLYRISK (CI-IPOP-156-2021): Impacto da sequenciação de nova geração multigénica e do score de risco poligénico na predisposição hereditária para cancro da mama (01/04/2022-31/12/2022); Marta Loureiro & Manuel Teixeira.

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS 

 

Gene panel tumor testing in ovarian cancer patients significantly increases the yield of clinically actionable germline variants beyond BRCA1/BRCA2.
In this study, we aimed to evaluate the yield of clinically actionable germline variants using next-generation sequencing of a customized panel of 10 genes for the analysis of formalin-fixed paraffin-embedded samples from 96 ovarian carcinomas, a strategy that allows the detection of both somatic and germline variants in a single test. In addition to 13.7% of deleterious germline BRCA1/BRCA2 carriers, we identified 7.4% additional patients with pathogenic germline variants in other genes predisposing for ovarian cancer, namely RAD51C, RAD51D, and MSH6, representing 35% of all pathogenic germline variants. We conclude that the strategy of reflex gene-panel tumor testing enables the identification of clinically actionable germline variants in a significantly higher proportion of ovarian cancer patients, which may be valuable information in patients with advanced disease that have run out of approved therapeutic options. Furthermore, this approach increases the chance to make available genetic counseling, presymptomatic genetic testing, and gynecological cancer prophylaxis to female relatives who turn out to be healthy carriers of deleterious germline variants. (Cancers 2020, 12(10):2834. Impact factor: 6.126).

The CHEK2 variant c.349A>G is associated with prostate cancer risk and carriers share a common ancestor.
In this study, we evaluated the prevalence and relative risk of the CHEK2 recurrent variant c.349A>G in a series of 462 Portuguese patients with early-onset and/or familial/hereditary prostate cancer (PrCa), as well as in the large multicentre PRACTICAL case-control study comprising 55,162 prostate cancer cases and 36,147 controls. Additionally, we investigated the potential shared ancestry of the carriers by performing identity-by-descent, haplotype and age estimation analyses using high-density SNP data from 70 variant carriers belonging to 11 different populations included in the PRACTICAL consortium. The CHEK2 missense variant c.349A>G was found significantly associated with an increased risk for PrCa (OR 1.9; 95% CI: 1.1-3.2). A shared haplotype flanking the variant in all carriers was identified, strongly suggesting a common founder of European origin. Additionally, using two independent statistical algorithms, implemented by DMLE+2.3 and ESTIAGE, we were able to estimate the age of the variant between 2300 and 3125 years. By extending the haplotype analysis to 14 additional carrier families, a shared core haplotype was revealed among all carriers matching the conserved region previously identified in the high-density SNP analysis. These findings are consistent with CHEK2 c.349A>G being a founder variant associated with increased PrCa risk, suggesting its potential usefulness for cost-effective targeted genetic screening in PrCa families. (Cancers 2020, 12(11):3254. Impact factor: 6.126).

Tumor testing for somatic and germline BRCA1/BRCA2 variants in ovarian cancer patients in the context of strong founder effects.
BRCA1/BRCA2 tumor testing by next-generation sequencing (NGS) can detect simultaneously both somatic and germline variants, allowing the identification of more patients with higher likelihood of benefiting from PARPi. Our main goal was to determine the frequency of somatic and germline BRCA1/BRCA2 variants in a series of non-mucinous OC, and to define the best strategy to be implemented in a routine diagnostic setting for the screening of germline/somatic variants in these genes, including the BRCA2 c.156_157insAlu Portuguese founder variant. We observed a frequency of 19.3% of deleterious variants, 13.3% germline, and 5.9% somatic. A higher prevalence of pathogenic variants was observed in patients diagnosed with high-grade serous ovarian cancer (23.2%). Considering the frequencies of the c.3331_3334del and the c.2037delinsCC BRCA1 variants observed in this study (73% of all BRCA1 pathogenic germline variants identified) and the limitations of NGS to detect the BRCA2 c.156_157insAlu variant, it might be cost-effective to test for these founder variants with a specific test prior to tumor screening of the entire coding regions of BRCA1 and BRCA2 by NGS in patients of Portuguese ancestry (Front Oncol 2020, 10:1318. Impact factor: 4.848).

The role of TP53 pathogenic variants in early-onset HER2-positive breast cancer.
In this study, we assessed the prevalence of germline TP53 variants by Sanger sequencing or next-generation sequencing in 149 women with HER2-positive breast cancer diagnosed until age 40. The pattern of HER2 amplification was evaluated with dual-probe FISH in a subset of breast carcinomas from patients with germline TP53 variants as compared with those of noncarriers. Among 149 women tested, three presented a deleterious TP53 germline variant (2%), with one patient diagnosed at age 31 and the other two with bilateral breast cancer at ages 29/33 and 28/32, respectively. Three of the 36 patients (8.3%) with the first breast cancer diagnosed at age 31 or younger presented a pathogenic TP53 variant. Additionally, all TP53 deleterious variant carriers had a first degree relative diagnosed with different early-onset cancers (frequently not belonging to the Li-Fraumeni syndrome tumor spectrum) diagnosed at age 45 or younger. Higher levels of HER2 amplification were found in breast carcinomas of TP53 pathogenic variant carriers than in those of noncarriers. Deleterious germline TP53 variants account for a small proportion of early-onset HER2-positive breast cancers, but these seem to have higher HER2 amplification ratios. All TP53 pathogenic variant carriers found in this study had the first breast carcinoma diagnosed at age 31 or younger and a first-degree relative with early-onset cancer. Further studies are needed to clarify if HER2 status in early-onset breast cancer patients, in combination with other personal and/or familial cancer history, is useful to update the TP53 testing criteria. (Fam Cancer 2021, 20(3):173-180. Impact factor: 2.375).

Next generation sequencing of tumor and matched plasma samples: Identification of somatic variants in ctDNA from ovarian cancer patients.
In this study, using a custom panel of 27 genes, next-generation sequencing (NGS) was performed on tumor and matched plasma samples from 96 OC patients, which were combined in two groups (treatment naive and post-treatment). Overall, at least one somatic variant present in the tumor sample was also detected in the matched plasma sample in 35.6% of the patients, a percentage that increased to 69.6% of the treatment naive patients and 83.3% of those with stage IV disease, showing the potential of ctDNA analysis as an alternative to identify somatic variants in these patients, namely those that have predictive value for targeted therapy. In fact, of the two treatment-naive patients with somatic BRCA1 variants identified in tumor samples, in one of them we detected in ctDNA a BRCA1 somatic variant that was present in the tumor with a VAF of 53%, but not in the one that had a VAF of 5.4%. We also showed that ctDNA analysis has a complementary role to molecular unraveling of inter- and intra-tumor heterogeneity, as exemplified by one patient diagnosed with bilateral OC in which different somatic variants from both tumors were detected in ctDNA. Interestingly, as these bilateral tumors shared a rare combination of two of the three variants identified in ctDNA, we could conclude that these morphologically different tumors were clonally related and not synchronous independent neoplasias. Moreover, in the post-treatment group of patients with plasma samples collected after surgery, those with detectable somatic variants had poor prognosis when compared with patients with no detectable somatic variants, highlighting the potential of ctDNA analysis to identify patients at higher risk of recurrence. Concluding, this study demonstrated that somatic variants can be detected in plasma samples of a significant proportion of OC patients, supporting the use of NGS-based ctDNA testing for noninvasive tumor molecular profiling and to stratify patients according to prognosis. (Front Oncol 2021, 11:754094. Impact factor: 6.244).

COLABORAÇÕES NACIONAIS

Nome PI: José Bessa
Instituição: i3S

Nome PI: Joana Paredes
Instituição: i3S

Nome PI: Hélder Maiato
Instituição: i3S

Nome PI: Carla Oliveira
Instituição: i3S

Nome PI: Raquel Seruca / José Carlos Machado
Instituição: i3S

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Nome PI: Rosalind Eeles, Zsofia Kote-Jarai
Instituição: Institute of Cancer Research
País: UK

Nome PI: Luis G Carvajal-Carmona
Instituição: UC Davis Genome Center
País: USA

Consortia membership: CIMBA, BCAC; PRACTICAL; ENIGMA; MERGE

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

 

Oncologia Molecular e Patologia Viral (GOMPV)

O objetivo principal do GOMPV, estabelecido em 2002, é a caracterização de mecanismos moleculares associados ao desenvolvimento de cancro e resposta ao tratamento anti-neoplásico, através da identificação de biomarcadores moleculares, tais como polimorfismos genéticos, mRNAs, microRNAs, LncRNAs e genomas virais. No âmbito da Medicina de Precisão e Farmacogenómica, o Grupo está focado no estudo e identificação de biomarcadores circulantes, analisados por técnicas minimamente invasivas, com aplicabilidade clínica, centrando os seus estudos na definição de grupos de risco, otimização das estratégias terapêuticas e estudo da rede de comunicação estabelecida entre hospedeiros e microambiente tumoral.

COORDENADOR CIENTÍFICO

Rui Medeiros, PharmD, PhD
ORCID ID: 0000-0003-3010-8373
Assessor em Análises Clínicas
Diretor do Departamento de Investigação da LPCC-NRN
Presidente da ECL- Ligas de Cancro Europeias
E-mail: ruimedei@ipoporto.min-saude.pt

Equipa
Investigadores Sénior

Hugo Sousa, MD, PhD
ORCID ID: 0000-0001-5795-2131
Categoria: Técnico Superior
Cargo: Técnico Superior
E-mail: hugo.sousa@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Júnior

Ana Luísa Pereira Teixeira, PhD
ORCID ID: 0000-0002-7489-2211
E-mail: ana.luisa.teixeira@ipoporto.min-saude.pt

Francisca Guilherme Carvalho Dias, PhD
ORCID ID: 0000-0002-4993-4467
E-mail: francisca.carvalho.dias@ipoporto.min-saude.pt

Vera Alexandra Pereira Machado, PhD
ORCID ID: 0000-0001-8853-6106
E-mail: vera.pereira.machado@ipoporto.min-saude.pt

 

Investigadores Convidados

Augusto José André Nogueira, PhD
Técnico Superior; Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia
E-mail: ajanogueira@hotmail.com

Áurea Rosa Nunes Pereira Lima, PhD
Interna de especialidade- Oncologia Médica
Centro Hospitalar de Entre-Douro e Vouga
E-mail: aurea.lima@chedv-min.saude.pt

Jani Viviana Alves Vital da Silva, PhD
Investigadora auxiliar; AquaValor
E-mail: jani.silva@aquavalor.pt

Maria de Fátima Araújo Magalhães Cerqueira, PhD
Professora Associada; Universidade Fernando Pessoa
E-mail: fatimaf@ufp.edu.pt

Marlene Elisabete dos Santos, PhD
Professora Adjunta; Escola Superior de Saúde Politécnico do Porto
E-mail: mes@ess.ipp.pt

Mónica Patrícia Silva Gomes, PhD
Pós-doutoramento; Liga Portuguesa Contra o Cancro, NRN
E-mail: monica.gomes@ligacontracancro.pt

Raquel Jorge Ferreira Catarino, MD, PhD
Interna de especialidade-Urologia
Unidade Local de Saúde de Matosinhos, Hospital Pedro Hispano
E-mail: med6246@uslm.min-saúde.pt

Rui Miguel Gil da Costa Oliveira, PhD
Investigador Pós-doutoramento da Faculdade Engenharia da Universidade do Porto Professor Visitante Sénior; Universidade do Maranhão
E-mail: rmcosta@fe.up.pt

 

Doutorandos

Ana da Conceição Saraiva e Sousa, MSc; Email: ana.tavares@ipb.pt
Carla Manuela Moutinho Silva Campos, MSc; Email: carla.campos@ipoporto.min-saude.pt
Joana Maria de Oliveira Santos, MSc; Email: joana.oliveira.santos@ipoporto.min-saude.pt
Mara Sofia Aires Fernandes, MSc; Email: mara.aires.fernandes@ipoporto.min-saude.pt
Mariana Gomes Morais, MSc; Email: mariana.gomes.morais@ipoporto.min-saude.pt
Valéria Delgado Tavares, MSc; Email: valeria.tavares@ipoporto.min-saude.pt

Assistentes de Investigação

Alexandra de Castro e Costa, MSc; Email: alexandra.costa@ipoporto.min-saude.pt
Cristina Almeida, MSc; Email: i37197@ipoporto.min-saude.pt
Tânia Rôlo Dias, MSc; Email: tania.dias@ipoporto.min-saude.pt

 

Mestrandos

Inês Tavares; Email: i37267@ipoporto.min-saude.pt
Setareh Satari; Email: satarisetareh.md@gmail.com
Telma Moreira; Email: i37019@ipoporto.min-saude.pt

 

Outros colaboradores

David Mata Martins, MD
Tatiana Nunes Varandas, MSc

 

OBJETIVOS 

A principal linha de investigação centra-se na clarificação da dinâmica de comunicação estabelecida entre o hospedeiro e o microambiente tumoral, analisando múltiplos biomarcadores moleculares (polimorfismos genéticos, mRNAs, microRNAs, LncRNAs e genomas virais) aplicados na predição de diferentes outcomes clínicos. O grande foco da nossa investigação é o desenvolvimento do racional de algoritmos de farmacogenómica e de prognóstico baseados no perfil genético do doente em associação com marcadores moleculares, fatores demográficos, informação clínica, assim como estratégia terapêutica de modo a melhorar os atuais sistemas de gestão de doentes a partir de uma abordagem baseada na prática de biópsias líquidas e na Medicina de Precisão.
Paralelamente, considerando o papel de vários agentes virais na oncobiologia, o Grupo desenvolve também estudos para caracterizar a associação entre agentes como o SARS-CoV, HPV, CMV e EBV e o desenvolvimento tumoral.

PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO
  • OnCOVac.PT; Evaluation of the Immunologic Response to COVID-19 Vaccination in Oncological Patients; Entidade Financiadora: AstraZeneca
    Financiamento: Confidencial; 30/12/2025; PI e Co-PI: Júlio Oliveira | Rui Medeiros

 

  • Nanowar2UrCancer; Sensitization of Urologic Tumors Therapy Driven by Nanotechnology; Entidade Financiadora: Fundação Para a Ciência e a Tecnologia
    REF.: PTDC/MED-QUI/29800/2017; Financiamento: 239.937,55 euros
    Agosto 2018- Janeiro 2022; PI e Co-PI: Rui Medeiros | João Prior (FFUP| REQUIMTE)

O cancro permanece um dos maiores problemas de saúde pública a nível mundial. De facto, em Portugal tem-se verificado um aumento significativo do número de novos casos diagnosticados ao longo dos últimos anos. Adicionalmente, a falta de resposta ou o desenvolvimento de resistência aos tratamentos anti-neoplásicos representa o maior desafio na área da Oncologia. O aumento de novos casos é acompanhado do aumento dos gastos associados ao tratamento dos doentes, o que tem um grande impacto sob o ponto de vista económico e social. Atualmente, sabe-se que apesar do grande investimento, os fármacos inovadores acabam por falhar devido ao desenvolvimento precoce de resistências ao tratamento por parte das células tumorais. Este problema leva a uma perda total to investimento financeiro feito, desde o início do tratamento e, infelizmente, sem qualquer benefício para os doentes. O mesmo se aplica a outros tipos de tratamento, como é o caso da radioterapia, onde
o investimento em infraestruturas e equipamentos tem sido elevado nos últimos anos. Assim, existe uma urgente necessidade de otimizar a eficácia das terapias antineoplásicas com o objetivo de melhorar a qualidade dos cuidados prestados ao doente. A abordagem proposta para resolver este problema consiste na combinação de nanopartículas de prata (AgNPs) com a administração de quimioterapia e radioterapia, de modo a maximizar a eficácia destes tratamentos standard. É importante referir que, a par do investimento em fármacos inovadores e dos custos associados aos mesmos, observou-se uma diminuição dos custos associados a terapias mais antigas como é o caso da quimioterapia. As AgNPs são fáceis de sintetizar usando uma abordagem de síntese verde, apresentam um baixo custo de produção, os seus efeitos citotóxicos podem ser controlados e podem ser desenhadas de modo a atuarem em alvos específicos, de que são exemplo os recetores membranares das células. A existência de AgNPs dirigidas a células neoplásicas irá permitir um enfraquecimento destas células, o que as tornará mais suscetíveis à quimioterapia e à radioterapia. Adicionalmente, o impacto das AgNPs na eficácia destes tratamentos também se poderá traduzir numa redução das doses administradas dos mesmos, diminuindo assim os efeitos secundários associados.

Publicações

Morais M, Machado V, Dias F, Palmeira C, Martins G, Fonseca M, Martins CSM, Teixeira AL, Prior JAV, Medeiros R. Starch-Capped AgNPs’ as Potential Cytotoxic Agents against Prostate Cancer Cells, Nanomaterials 2021 11(2): 256, doi: 10.3390/nano11020256
Morais M, Teixeira AL, Dias F, Machado V, Medeiros R, Prior JAV. Cytotoxic Effect of Silver Nanoparticles Synthesized by Green Methods in Cancer. Journal of Medicinal Chemistry 2020 63(23): 14308-14335, doi: 10.1021/acs.jmedchem.0c01055

  • SIRNAC; Novel Therapies Against Metastatic Colorectal Cancer; Entidade Financiadora: Agência de Inovação/ FEDER; REF.: NORTE-01-0247-FEDER-033399
    Financiamento: 758 401. 000 euros (IPO 169 378,34); Junho 2018- Janeiro 2022
    Projeto em co-promoção: Phyzat, IPO Porto, INEB; PI do IPO Porto: Rui Medeiros

O presente projeto refere-se uma nova terapia para o cancro colorretal metastático no fígado, que visa reduzir de modo significativo os impactos de uma doença com um custo humano e económico extremamente pesados.
Este projeto cobre a fase de desenvolvimento do novo medicamento, no seguimento de uma fase de descoberta concluída com sucesso pelo líder do consórcio, em que foi feita a prova de eficácia in vitro e in vivo das moléculas eleitas. Engloba nomeadamente o desenvolvimento das moléculas eleitas, o desenvolvimento do sistema de entrega e a validação da relevância clínica e terapêutica, isolado ou em conjunto, dos dois novos alvos.
Este projeto vai permitir terminar a fase de desenvolvimento e licenciar o programa para dar início aos ensaios regulamentares com vista à aprovação da nova terapia.

Publicações

Almeida C, Teixeira AL, Dias F, Machado V, Morais M, Martins G, Palmeira C, Sousa ME, Godinho I, Batista S, Costa-Silva B, Medeiros R. Extracellular Vesicles Derived-LAT1 mRNA as a Powerful Inducer of Colorectal Cancer Aggressive Phenotype. Biology (Basel), 2022. 11(1), doi: 10.3390/biology11010145
Dias F*, Almeida C*, Teixeira AL*, Morais M, Medeiros R. LAT1 and ASCT2 Related microRNAs as Potential New Therapeutic Agents against Colorectal Cancer Progression. Biomedicines. 2021 16;9(2):195, doi: 10.3390/biomedicines9020195
Lopes C, Pereira C, Medeiros R. ASCT2 and LAT1 Contribution to the Hallmarks of Cancer: From a Molecular Perspective to Clinical Translation. Cancers (Basel). 2021 Jan 8;13(2):203, doi: 10.3390/cancers13020203

 

PROJETOS COM FINANCIAMENTO INTERNO
  • EXOmiRs4RCC
    Renal cell carcinoma-derived exosome: the microRNA content as a new disease predictive biomarker and an opportunity to invasive/metastatic disease management under the genetic background; REF.: CI-IPOP-21-2015
    Final: 30/12/2025; PI e Co-PI: Rui Medeiros | Ana Luísa Teixeira

Um dos maiores paradigmas da oncobiologia é a falta de evidências relativamente ao que leva um tumor a metastizar. Deste modo, a compreensão dos mecanismos do processo metastático irá melhorar significativamente a gestão clínica da doença. A deteção dos níveis circulantes de miRNAs poderá proporcionar uma oportunidade para a definição de novos e mais acessíveis biomarcadores moleculares, úteis na motorização da progressão do CCR, abrindo novas possibilidades para o desenvolvimento de novas terapias dirigidas. Perfis de miRNAs derivados de vesículas extracelulares (VEs-miRNAs) poderão ajudar a caracterizar o curso da doença, e permitir o ajustamento terapêutico antes do desenvolvimento de metástases, melhorando a sobrevivência dos doentes. A análise de um perfil de específico the VEs-miRNAs, avaliado a partir de amostras de sangue, pode ser uma estratégia mais precisa e menos invasiva, com potencial benefício de antecipar progressão do CCR. Adicionalmente, a identificação de polimorfismos genéticos funcionais em genes codificantes de proteínas envolvidas na biogénese de miRNAs poderá ser uma abordagem útil e complementar na compreensão da regulação dos mesmos.

Publicações

Teixeira AL, Patrão AS, Dias F, Silva C, Vieira I, Silva JF, Ferreira M, Morais A, Maurício J and Medeiros R. AGO2 expression levels and related genetic polymorphisms: influence in renal cell progression and aggressive phenotypes. Pharmacogenomics 2021. 22(16):1069-1079, doi: 10.2217/pgs-2021-0072
Dias F; Teixeira AL; Nogueira I; Morais M; Maia J; Bodo C; Ferreira M; Silva A; Vilhena M; Lobo, J; et al. Extracellular Vesicles Enriched in hsa-miR-301a-3p and hsa-miR-1293 Dynamics in Clear Cell Renal Cell Carcinoma Patients: Potential Biomarkers of Metastatic Disease. Cancers (Basel) 2020, 12, doi:10.3390/cancers12061450
Dias F.; Teixeira AL; Nogueira I; Morais M; Maia J; Bodo C; Ferreira M; Vieira I; Silva J; Lobo J; et al. Plasma Extracellular Vesicle-Derived TIMP-1 mRNA as a Prognostic Biomarker in Clear Cell Renal Cell Carcinoma: A Pilot Study. Int J MolSci 2020, 21, doi:10.3390/ijms21134624

  • EUPICPHARMADCP; Pharmacogenomic determinants of therapeutic response of urogynecological cancer; REF.: CI-IPOP-22-2015; Final: 30/12/2025; PI: Rui Medeiros

This line of research aims the characterization of the molecular mechanisms associated with the cancer onset and with therapeutic outcome, through the identification of molecular biomarkers. Within the framework of Precision Medicine, the aim is especially focused on the study and validation of circulating cancer biomarkers with clinical relevance. Patients’ stratification and optimization of current therapy approaches are important outcomes (Pharmacogenomics and Molecular Epidemiology) from this knowledge. Since the beginning, Molecular Oncology and Viral Pathology Group research on Pharmacogenomics and Comparative Personalized Medicine or Precision Medicine incorporated individualized genetic information to understand how this individuality may influence therapeutic responses, drug efficacy, drug side effects, and adverse events related to drug therapy.

Publicações

Abreu, SC, Tavares, V, Carneiro, F and Medeiros, R. Venous thromboembolism and prostate cancer: what about genetic markers? Pharmacogenomics. 2021, 22, doi: https://doi.org/10.2217/pgs-2020-0094
Afonso, A.; Silva, J.; Lopes, A.R.; Coelho, S.; Patrão, A.S.; Rosinha, A.; Carneiro, F.; Pinto, A.R.; Maurício, M.J.; Medeiros, R. YB-1 variant and androgen receptor axis-targeted agents in metastatic castration-resistant prostate cancer patients. Pharmacogenomics 2020, 21, 919-928, doi:10.2217/pgs-2020-0008
Tavares, V, Pinto, R, Assis, J, Coelho, S, Brandão, M, Alves, S, Pereira, D and Medeiros, Implications of venous thromboembolism GWAS reported genetic makeup in the clinical outcome of ovarian cancer patients. The pharmacogenomics journal. 2021, 21) DOI: https://doi.org/10.1038/s41397-020-00201-9
Cardoso J, Medeiros R, Dias F, Costa I, Ferrari R, Berardo P and Perini J. DROSHA rs10719 and DICER rs3742330 polymorphisms in endometriosis and different diseases: Case-control and review studies. Exp Mol Pathol 2021, 119:104616. Doi: 10.1016/j.yexmp.2021.104616
Brausi, M.; Hoskin, P.; Andritsch, E.; Banks, I.; Beishon, M.; Boyle, H.; Colecchia, M.; Delgado-Bolton, R.; Höckel, M.; Leonard, K.; et al. ECCO Essential Requirements for Quality Cancer Care: Prostate cancer. Crit Rev Oncol Hematol 2020, 148, 102861, doi:10.1016/j.critrevonc.2019.102861.
Morais, M.; Dias, F.; Resende, T.; Nogueira, I.; Oliveira, J.; Maurício, J.; Teixeira, A.L.; Medeiros, R. Leukocytetelomerelength and hTERT genetic polymorphism rs2735940 influence the renal cell carcinoma clinical outcome. Future Oncol 2020, 16, 1245-1255, doi:10.2217/fon-2019-0795
Morais, M.; Dias, F.; Teixeira, A.L.; Medeiros, R. Telomere Length in Renal Cell Carcinoma: The Jekyll and Hyde Biomarker of Ageing of the Kidney. Cancer Manag Res 2020, 12, 1669-1679, doi:10.2147/cmar.S211225
Pinto, A.R.; Silva, J.; Pinto, R.; Medeiros, R. Aggressive prostate cancer phenotype and genome-wide association studies: where are we now? Pharmacogenomics 2020, 21, 487-503, doi:10.2217/pgs-2019-0123.
Tavares, V.; Pinto, R.; Assis, J.; Pereira, D.; Medeiros, R. Venous thromboembolism GWAS reported genetic makeup and the hallmarks of cancer: Linkage to ovarian tumour behaviour. Biochim Biophys Acta Rev Cancer 2020, 1873, 188331, doi:10.1016/j.bbcan.2019.188331

Cardoso, J.V.; Perini, J.A.; Machado, D.E.; Pinto, R.; Medeiros, R. Systematic review of genome-wide association studies on susceptibility to endometriosis. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol 2020, 255, 74-82, doi:10.1016/j.ejogrb.2020.10.017.

  • MIRNAVIRAL; microRNA-mediated viral regulation of the tumor microenvironment
    REF.: CI-IPOP-66-2017; 30/12/2025; PI: Rui Medeiros

High-risk human papillomavirus (HPV) is the etiologic agent of several types of cancer. Tissue Microenvironment role as either a driving or opposing force for cancer progression remains controversial. MicroRNAs/LncRNAs are proposed to be dysregulated in several HPV-induced cancers, and can influence cell biology. The aim of this study/line of research is to evaluate MicroRNAs/LncRNAs potentially regulating this process.

Publicações

Costa AC, Santos JMO, Medeiros-Fonseca B, Oliveira PA, Bastos MMSM, Brito HO, Gil da Costa RM, Medeiros R. Characterizing the Inflammatory Microenvironment in K14-HPV16 Transgenic Mice: Mast Cell Infiltration and MicroRNA Expression.
Cancers (Basel). 2022 Apr 28;14(9):2216, doi: 10.3390/cancers14092216
Dias TR, Santos JMO, Estêvão D, Costa NR, Mestre VF, Medeiros-Fonseca B, Bastos MMSM, Oliveira PA, Gil DA Costa RM, Medeiros R. Expression of LncRNAs in HPV-induced Carcinogenesis and Cancer Cachexia: A Study in K14-HPV16 Mice.
Anticancer Res. 2022 May;42(5):2443-2460, doi: 10.21873/anticanres.15723
Brito HO, Calixto JRR, Medeiros R, da Costa RMG. Comment on DKK1 inhibits canonical Wnt signaling in human papillomavirus-positive penile cancer cells. Transl Oncol. 2022 Feb;16:101326, doi: 10.1016/j.tranon.2021.101326
Dias, T.R., Santos, J.M.O.,Gil da Costa, R.M.,Medeiros, R., Long non-coding RNAs regulate the hallmarks of cancer in HPV-induced malignancies, Crit Rev Oncol Hematol, 161 (2021) 103310, doi: 10.1016/j.critrevonc.2021.103310
Costa, A.C., Santos, J.M.O., Gil da Costa, R.M.,Medeiros, R., Impact of immune cells on the hallmarks of cancer: A literature review. Crit Rev Oncol Hematol, 168 (2021) 103541 DOIhttps://doi.org/10.1016/j.critrevonc.2021.103541
Mestre, V.F.; Medeiros-Fonseca, B.; Estêvão, D.; Casaca, F.; Silva, S.; Félix, A.; Silva, F.; Colaço, B.; Seixas, F.; Bastos, M.M.; Medeiros R et al. HPV16 is sufficient to induce squamous cell carcinoma specifically in the tongue base in transgenic mice. The Journal of Pathology 2020, 251, 4-11, doi:10.1002/path.5387
Peixoto da Silva S, Santos JMO, Mestre VF, Medeiros-Fonseca B, Oliveira PA, M MSMB, Gil da Costa RM, Medeiros R: Human papillomavirus 16-transgenic mice as a model to study cancer-associated cachexia. Internationaljournal of molecular sciences 2020, 21(14).

  • NEUTROSAC; Cachexia Anorexia Syndrome and its Clinical, Pharmacogenomic and Biochemical Characterization; REF: CI-IPOP-118-2019; 30/12/2025; PI: Rui Medeiros

Persistent high-risk HPV (hr-HPV) infection is associated with the development of certain types of cancer. Adapting the immune system to create a suitable microenvironment seems to be the most important factor to promote a persistent hr-HPV infection. However, little is known about the role of the innate immune cells such as neutrophils, at initiating HPV-induced cancer development as well as driving its progression. A syndrome known as cancer cachexia is often present in patients with HPV-induced malignancies and increases morbidity and mortality. Moreover, inflammatory cytokines produced by the tumor as well as immune cells also seem to be associated with the development of this syndrome. MicroRNAs may modulate neutrophils infiltration and polarization, through regulating the gene expression of cytokines/chemokines. With this project we aim to decode the role and therapeutic potential of neutrophils and microRNAs in HPV-16 induced carcinogenesis and cancer cachexia.

Publicações

Santos JMO, Peixoto da Silva S, Bastos MMSM, Oliveira PA, Gil da Costa RM, Medeiros R. Decoding the role of inflammation-related microRNAs in cancer cachexia: a study using HPV16-transgenic mice and in silico approaches. J Physiol Biochem. 2022 Mar 17. doi: 10.1007/s13105-021-00866-1. Online ahead of print
Dias TR, Santos JMO, Estêvão D, Costa NR, Mestre VF, Medeiros-Fonseca B, Bastos MMSM, Oliveira PA, Gil DA Costa RM, Medeiros R. Expression of LncRNAs in HPV-induced Carcinogenesis and Cancer Cachexia: A Study in K14-HPV16 Mice.
Anticancer Res. 2022 May;42(5):2443-2460, doi: 10.21873/anticanres.15723

Peixoto da Silva S, Santos JMO, Mestre VF, Medeiros-Fonseca B, Oliveira PA, M MSMB, Gil da Costa RM, Medeiros R: Human papillomavirus 16-transgenic mice as a model to study cancer-associated cachexia. International journal of molecular sciences 2020, 21(14).
Santos, J.M.O.*, Costa, A.C.*, Dias, T.R.*, Satari, S.,Costa e Silva, M.P., Gil da Costa, R.M.,Medeiros, R., Towards Drug Repurposing in Cancer Cachexia: Potential Targets and Candidates. Pharmaceuticals, 14 (2021) 1084 , doi: 10.3390/ph14111084
Peixoto da Silva, S.; Santos, J.M.O.; Costa, E.S.M.P.; Gil da Costa, R.M.; Medeiros, R. Cancer cachexia and its pathophysiology: links with sarcopenia, anorexia and asthenia. J Cachexia Sarcopenia Muscle 2020, 11, 619-635, doi:10.1002/jcsm.12528.
Santos JMO, Moreira-Pais A, Neto T, Peixoto da Silva S, Oliveira PA, Ferreira R, Mendes J, Bastos MMSM, Lopes C, Casaca F, Silva S, Sweeney C, Medeiros R, Gil da Costa RM.Dimethylaminoparthenolide reduces the incidence of dysplasia and ameliorates a wasting syndrome in HPV16-transgenic mice. Drug Dev Res. 2019 Sep;80(6):824-830. doi: 10.1002/ddr.21565.

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS 

Fernandes M, Marques H, Teixeira AL, Medeiros R. miRNA- and lncRNA-Based Therapeutics for Non-Hodgkin’s Lymphoma: Moving towards an RNA-Guided Precision Medicine. Cancers. 2021;13(24), doi: 10.3390/cancers13246324

Morais M, Dias F, Nogueira I, Leão A, Gonçalves N, Araújo L, Granja S, Baltazar F, Teixeira AL and Medeiros R. Cancer Cells’ Metabolism Dynamics in Renal Cell Carcinima Patients’ Outcome: Influence pf GLUT-1- Related hsa-miR-144 and hsa-miR-186. Cancers 2021, 13(7):1733, doi: 10.3390/cancers13071733

Morais M, Machado VDias F, Palmeira C, Martins G, Fonseca M, Martins CSM, Teixeira AL, Prior JAV and Medeiros R. Starch-Capped AgNPs’ Potential Cytotoxic Agents against Prostate Cancer Cells. Nanomaterials (Basel) 2021, 20;11(2):256, doi: 10.3390/nano11020256

Santos, J.M.O.*, Costa, A.C.*, Dias, T.R.*, Satari, S.,Costa e Silva, M.P., Gil da Costa, R.M.,Medeiros, R., Towards Drug Repurposing in Cancer Cachexia: Potential Targets and Candidates. Pharmaceuticals, 14 (2021) 1084 , doi: 10.3390/ph14111084

 Peixoto da Silva, S.; Santos, J.M.O.; Costa, E.S.M.P.; Gil da Costa, R.M.; Medeiros, R. Cancer cachexia and its pathophysiology: links with sarcopenia, anorexia and asthenia. J Cachexia Sarcopenia Muscle 2020, 11, 619-635, doi:10.1002/jcsm.12528.

 COLABORAÇÕES NACIONAIS

Prof. Adhemar Longatto, Escola de Ciências da Vida e da Saúde da Universidade do Minho

Prof. Alberto Araújo, Faculdade Farmácia da Universidade do Porto

Dr. Bruno Costa-Silva, Fundação Champallimaud

Doutora Fátima Barroso, ISEP | REQUIMTE LAQV 

Prof. Herlander Marques, Escola de Ciências da Vida e da Saúde, Universidade do Minho

Prof. João Prior, Faculdade Farmácia da Universidade do Porto | REQUIMTE LAQV

Prof. José Carlos Machado, IPATIMUP/ I3S

Prof. Margarida Bastos, Departamento Engenharia Química, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Prof. Paula A.M. Oliveira, Departamento de Ciências Veterinárias, Universidade de Tás-os-Montes e Alto Douro

 

COLABORAÇÕES INTERNACIONAIS

Prof. David Boutolleau, Universidade Sorbonne, UPMC Université, Centre d’Immunologie et des Maladies Infectieuses, França

Prof. Jamila Perini, Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswald Cruz, Brasil

Prof. Kirsi Mikkonen, Departamento Food and Nutrition, Faculdade da Agricultura e Florestas, Universidade Helsínquia, Finlândia

Prof. Klaas Kok, Departamento Genética, Universidade Medical Center Groningen (UMCG), Holanda

Dr. Patrícia Figueiredo, Departamento Food and Nutrition, Faculdade da Agricultura e Florestas, Universidade Helsínquia, Finlândia

Prof. Peter S. Nelson, Fred Hutchinson Cancer Research Center (FHCRC), USA

Prof. Rui Gil da Costa, Universidade Federal do Maranhão, Brasil

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador. 

Unidade de Investigação Clínica (UIC)

A Unidade de Investigação Clínica foi criada no início de 2006 e  tem como principais objetivos:

  • Atrair para o IPO-Porto os melhores Ensaios Clínicos mundiais
  • Apoiar na sua execução
  • Zelar pelo cumprimento dos respetivos protocolos e procedimentos, promovendo o envolvimento do maior número possível de profissionais da instituição

Como consequência do trabalho desenvolvido, suportado por uma equipa profissionalizada, registou-se um crescimento progressivo e sustentado do número de Ensaios Clínicos e de doentes recrutados, reduzindo-se o respetivo tempo de implementação, com o consequente ganho em competitividade.

Por estas razões, o IPO-Porto é atualmente um centro de referência para os Ensaios Clínicos realizados em Portugal na esmagadora maioria das patologias tratadas na instituição. A presença ao mais alto nível no universo dos Ensaios Clínicos exige grande rigor e dedicação de todos os profissionais.

A Unidade de Investigação Clínica espera manter nos próximos anos o crescimento sustentado do desempenho e fomentar a participação em Ensaios Clínicos de fases ainda mais precoces (Fase I e II), nomeadamente com a criação de uma unidade específica para Ensaios de Fase I. Para que estes objetivos sejam realidade, o IPO-Porto conta com a colaboração de todos.

O IPO-Porto tem, em desenvolvimento, vários ensaios clínicos em diversas áreas da oncologia, com o objetivo de testar novos métodos e medicamentos na luta contra o cancro. 

Unidade de Investigação em Enfermagem Oncológica (UIEO)

A UIEO foi criada em 2022 e integra enfermeiros, essencialmente do IPO Porto, com interesse em desenvolver investigação na área da enfermagem oncológica. Pretende contribuir para os cuidados centrados no doente, por via da compreensão dos fenómenos associados à doença oncológica e ao seu tratamento, bem como do seu impacto em resultados reportados pelos doentes. Tem ainda como missão, estimular e desenvolver a investigação em enfermagem oncológica no IPO Porto, através da valorização das competências dos seus profissionais.

COORDENADOR CIENTÍFICO

Filipa Fontes, RN, PhD

ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-9246-589X / 5F10-FB9E-C805
Enfermeira no Serviço de Radiologia do IPO Porto; Professora Auxiliar Convidada na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto
filipa.fontes@ipoporto.min-saude.pt

 

 
EQUIPA
Investigadores Sénior

Rui Costa, RN, PhD
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-7040-3487 / 4E16-8BAA-8FA5
Enfermeiro no Serviço de Medicina do Trabalho do IPO Porto
rui.costa@ipoporto.min-saude.pt

Investigadores Júnior

Daniela França, RN, PhD
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0002-3687-8312 / D11F-BF21-66E3
Enfermeira no Hospital de Dia Adultos do IPO Porto
daniela.franca@ipoporto.min.saude.pt

Investigadores Convidados

Bruno Magalhães, RN, PhD
ORCID ID/ Ciência ID: 0000-0001-6049-8646 / 3911-5498-3A15
Professor Adjunto na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)
brunomm@utad.pt

Assistentes de Investigação

Ana Cristina Rodrigues, RN, MSc Saúde Comunitária
ORCID: 0000-0002-1670-8842
Enfermeira do Serviço de Nefrologia – Unidade de Hemodiálise
E-mail: anacrodrigues@ipoporto.min-saude.pt

Diana Ramada; RN, MSc Oncologia
ORCID: 0000-0002-4347-4471
Enfermeira Especialista do Serviço de Hospital de Dia Adultos
Study Nurse da Equipa de Ensaios Precoces do IPO Porto
E-mail: diana.ramada@ipoporto.min-saude.pt

OBJETIVOS 

O grupo de investigação pretende contribuir para a compreensão dos processos associados à doença oncológica, e para avaliação do impacto de intervenções centradas nas pessoas e seus familiares/cuidadores. As áreas prioritárias de investigação são: monitorização de complicações e adesão ao regime terapêutico; transição e inovação digital; inovação em oncologia; satisfação e identidade profissional.

 

PUBLICAÇÕES SELECIONADAS 
  • Sílvia Fernandes, C., Belém Vale, M., Magalhães, B., Castro, J., Azevedo, M., Lourenço, M. Developing a Card Game for Assessment and Intervention in the Person and the Family in Palliative Care: ” Pallium Game”. Int J Environ Res Public Health. 2023; 20(2):1449
  • Cunha, R., Ochoa, C., Pires, L.; Morais, M., Costa, R., Rocha, L. COVID-19 vaccine booster in healthcare workers – reasons for refusing. Pulmonology. 2022 Nov-Dec;28(6):476-477
  • Lopes, C., Severo, M., Fontes, F., Lopes-Conceição, L., Ferreira, A., Pereira, S., Lunet, N., Araújo, N. Trajectories of Anxiety and Depression Symptoms over Five Years since Breast Cancer Diagnosis: Results of the NEON-BC Prospective Study. 2022; 10 (4):661.
  • Araújo, N., Lopes-Conceição, L., Morais, S., Fontes, F., Dias, T., Tedim Cruz, V., Ruano, L., Pereira, S., Lunet, N. Interchangeability of two versions of the Montreal Cognitive Assessment for the longitudinal evaluation of patients with breast cancer. Support Care Cancer. 2022; 30(3):2639-2647.
  • Morais, S., Antunes, L., Rodrigues, J., Fontes, F., José Bento, M., Lunet, N. The impacto f the coronavírus disease 2019 pandemic on the diagnosis and treatment of cancer in Northern Portugal. 2022; 31(2):204-214.

 

*A informação descrita no grupo é da inteira responsabilidade do respectivo coordenador.