SOBRE O REGISTO ONCOLÓGICO REGIONAL DO NORTE

MISSÃO

O Registo Oncológico Regional do Norte (RORENO) tem como missão contribuir para a diminuição da incidência de cancro e melhoria da prestação de cuidados de saúde a doentes oncológicos através da manutenção de uma base de dados o mais completa e actualizada possível de todos os casos de doença oncológica ocorridos na região Norte de Portugal, assim como do seu seguimento ao longo da vida.

 

As competências do Registo Oncológico Regional do Norte (RORENO) são:

  • Colheita o mais completa e actualizada possível de dados relativos a todos os novos casos de tumores entre os residentes na Região Norte de Portugal.
  • Produção, análise e interpretação de indicadores de impacto da doença oncológica e respectiva publicação a nível nacional e internacional.
  • Disponibilização de informação a todos os profissionais de saúde, investigadores, decisores políticos, organizações de cuidados de saúde, no esforço de contribuir para a prevenção e controlo das doenças oncológicas.

HISTÓRIA

BREVE RESENHA HISTÓRICA

O Registo Oncológico Regional Norte (RORENO), sedeado desde a sua fundação no Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, Centro Regional do Porto, iniciou a sua actividade em 1988, criado através da portaria governamental 35/88 de 16 de Janeiro. Desde então tem vindo a registar todos os casos de cancro enviados pelas diversas instituições de saúde da zona Norte de Portugal. A área geográfica do RORENO compreendia de início os distritos do Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança, assim como alguns concelhos do distrito de Aveiro (Albergaria-a-Velha, Arouca, Castelo de Paiva, Espinho, Estarreja, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Ovar, S. João da Madeira) e do distrito de Viseu, (Cinfães e S. João da Pesqueira).

Após decisão da Comissão Coordenadora do IPO – PORTO, em 3 Março de 1997, a área abrangida pelo RORENO passou a ser a população residente nos cinco Distritos da Região Norte, coincidindo assim com a área geográfica da Administração Regional Saúde do Norte. Em 2005, o Registo Regional sofreu uma profunda transformação, com a aquisição de um novo software, que permitiu uma ligação em rede entre o RORENO e as fontes de dados, permitindo assim que a circulação de informação se desenvolva de forma mais eficaz e em tempo útil.

Em 2010, a área abrangida pelo RORENO passou novamente a coincidir com a área abrangida pela Administração Regional de Saúde do Norte, que também sofreu alterações ao longo do tempo. Assim, passaram a pertencer à área de influência do RORENO os concelhos de Arouca, Castelo de Paiva, Espinho, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Vale de Cambra (distrito de Aveiro), Armamar, Cinfães, Lamego, Moimenta da Beira, Penedono, Resende, São João da Pesqueira, Sernancelhe, Tabuaço e Tarouca (distrito de Viseu) e Vila Nova de Foz Coa (distrito da Guarda).

PESSOAS

COORDENADOR DO RORENO

Dr. Laranja Pontes

Tratamento estatístico

Engº Luís Antunes

Dra. Clara Castro

RESPONSÁVEL PELO RORENO

Prof. Doutora Maria José Bento

Apoio técnico (Anatomia Patológica)

Professor Doutor Rui Henrique

REGISTO ONCOLÓGICO

Dra. Vânia Teixeira

Dra. Tatiana Domingues

Dra. Roxanne Garcia

Dra. Anabela Sousa

Doutora Ana Filipa Gonçalves

Engº Luís Antunes

Dra. Clara Castro

Apoio técnico (Informática)

Dr. Pedro Alvarenga

INSTITUIÇÕES DE SAÚDE